Tattoos novas

Boatos de que eu perdi o controle e resolvi fazer 4 tatuagens em menos de 1 ano. Tá bom que nem é taaanto assim, mas espero não fazer mais posts sobre tatuagens esse ano hahah. O primeiro passo pra superar um vício é assumi-lo, né?

A primeira delas na verdade nem é nova, porque eu fiz em novembro, e em dezembro voltei para fazer umas modificações. Mas como eu ainda não tinha postado ela por aqui, resolvi acrescentar no post.

Eu fiquei bastante tempo tentando achar um desenho que me agradasse, e aí junto com o tatuador Gabriel Bilotta surgiu essa aí.

IMG_6541

O significado é um pouco óbvio, eu acho, mas muitas pessoas não devem saber que eu estudo Produção Editorial, que é um curso em Comunicação Social sobre produção de livros. Desde criança os livros estiveram muito presentes em minha vida, e me influenciam fortemente.

IMG_6635

A segunda é uma frase da música Northern Downpour, da minha banda preferida Panic! at the Disco.

O início da música diz:

If all our life is but a dream
Fantastic posing greed
Then we should feed our jewelry to the sea
For diamonds do appear to be
Just like broken glass to me

Como não rolava tatuar tudo isso, escolhi só “We should feed our jewelry to the sea“.

terceira tatuagem é uma homenagem ao meu hamster Ernesto. ❤
O desenho é inspirado na série de quadrinhos Os Pequenos Guardões, e adaptado pela tatuadora Carol Munhoz.

IMG_6572IMG_6593IMG_6612IMG_6617IMG_6581.jpgIMG_6610IMG_6611IMG_6619IMG_6623

A quarta e última tatuagem (que na verdade é a segunda na ordem cronológica) é uma tatuagem da amizade. ❤

Milagrosamente entramos todas em acordo, e decidimos fazer uma flecha. 🙂

_DSC2828

Instagram dos tatuadores:

Livro: Gabriel Bilotta
Frase e Flecha: Marcio Mumia
Ratinho: Carol Munhoz

Até mais! ❤

Anúncios

Paraty – RJ

Nessa última sexta fui para Paraty conhecer a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), que acontece anualmente desde 2003. Foram umas 4h30 de viagem (ônibus) saindo do Rio de Janeiro, e é tranquilo chegar porque a cidade é pequena e a rodoviária fica bem perto do centro. O que atrapalha são as pedras super irregulares que acabam com o joelho (sou idosa mesmo).

Nessa festa literária ficam espalhadas pelo centro da cidade casas temáticas de editoras e artistas independentes, onde acontecem workshops, palestras, debates, e até distribuição de chopp e cerveja. Além disso também tem a mesa principal, com debates que são pagos para assistir, mas que passam num telão no meio da praça.

Como eu não conhecia a cidade ainda, acabou que turistei e não vi os debates e palestras. Até fiquei interessada em alguns, mas não tive muito tempo para ficar esperando para conseguir pegar lugar, e os mais interessantes eram em horários que eu não conseguiria assistir. Faltou planejamento? Faltou sim, mas deu pra aproveitar.

IMG_5984

IMG_5987
Restaurantes e lateral da Livraria da Travessa
IMG_5992
A FLIP tem programação infantil!

IMG_5989

IMG_5995
Os debates aconteceram dentro da Igreja
IMG_5993
Telão ao fundo

IMG_5990

Portas de Paraty ❤

IMG_6007IMG_6003

IMG_5996

O litoral:

IMG_6010IMG_6013IMG_6029

IMG_6034
Interior da Casa Folha

No sábado fui fazer um passeio de escuna pelas praias de Paraty.

IMG_6086

A primeira parada foi na Praia Vermelha.

IMG_6088IMG_6116IMG_6110IMG_6121

IMG_6171
Peixinho!

IMG_6177

IMG_6181
Praia do Amyr Klink

IMG_6197IMG_6211IMG_6216IMG_6224

Chegamos do passeio e fomos desesperadamente procurar um lugar pra comer. Achei Paraty meio fraco nesse sentido, acho que tem que pagar muito caro para comer bem. De resto é tudo bem ok, e mesmo assim não é barato. Mas é FLIP né, as coisas ficam mais caras mesmo.

Falando em ser mais caro, nós alugamos um Air Bnb com muita antecedência, porque tudo lota e fica caro. Mas acabou que o lugar era bem ruim, super sujo (sou alérgica pra caramba, percebo logo) e ainda teve um encontro de jovens da igreja com cantoria (alta) dentro da casa. Não vou nem falar qual foi porque não recomendo mesmo.

De noite fomos ver a roda de samba promovida pela livraria Folha Seca.

Encheu bastante e foi super animado!

IMG_6242IMG_6037

Até a próxima FLIP!

 

Fim de semana em Petrópolis

Oi gente!

Na verdade esse post não fala sobre as atrações turísticas de Petrópolis como a Quitandinha, Palácio de Cristal e Museu Imperial. Acabou que fizemos uns passeios diferentes, e não sobrou tempo pra ir nos clássicos. Mas as vistas da serra e as aventuras gastronômicas valeram!

No primeiro dia queríamos ir no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, mas o gps nos mandou para um outro lugar que não tinha nada a ver! Hahah O que acabou sendo bom porque o Parque demanda mais tempo, e não daria para aproveitar direito.

Até tinha uma vista bonita, mas como estava muito nublado não tirei muitas fotos da serra. Aproveitei pra fotografar uma vibe meio filme de suspense! 😀

IMG_5614IMG_5602IMG_5599IMG_5606IMG_5610

De noite fomos conhecer a Fábrica da Bohemia, que era bem em frente ao nosso Hostel! (Pro post não ficar enorme não vou postar as fotos do Hostel, mas vale a pena pesquisar o Um Hostel ou olhar no meu Instagram!)

Adorei aprender mais sobre cervejas, e se você for sem comer dá até pra sair bêbado do museu hahaha Foi tão divertido que até esqueci de tirar fotos, só tirei essas duas no terraço:

IMG_5664IMG_5672

E essa do nosso Schwein Burger e deliciosos bolinhos de cevada:
(Vocês não acham que tinham que botar o Darth Vader nessa Bohemia Imperial??)

IMG_5678

No dia seguinte fizemos a trilha do Morro do Bonet. São de 40 minutos a 1 hora de subida íngreme. Eu que sou sendentária fiquei morta, mas pra quem tem um mínimo de preparo físico é mais tranquilo! E a vista vale muito a pena!

IMG_5709IMG_5726IMG_5743IMG_5786

Lá perto fica o restaurante Trutas do Rocio. A comida é maravilhosa, e as trutas são criadas lá mesmo. O preço é um pouco salgado (por volta de R$: 60,00 o prato individual), e precisa fazer reserva, mas vale muito a pena!

IMG_5797IMG_5807

IMG_5813
Trutas com amêndoas
IMG_5818
Amiguinho ❤

Pra nos despedirmos da Serra fomos na Praça de São Vicente. Dá pra pular de Asa Delta, mas ficamos só no chão mesmo.

IMG_5835IMG_5839IMG_5853

Espero que gostem das fotos! ❤

 

Ilustre Ilustra n’O Mercado

Esse post na verdade tá meio atrasadinho, mas demorei pra decidir se postava as fotos ou não.

Como alguns de vocês já devem saber, Ilustre Ilustra é a marca de roupas estampadas da Babi (e do Tom!), colaboradora aqui no blog. Eles fazem estampas à mão, se preocupando para que cada uma delas conte uma história diferente.

Quem ainda não conhece é só seguir aqui:
Instagram: @ilustre.ilustra
Facebook: /a.ilustre.ilustra
Site: http://www.ilustreilustra.com

No início de Maio rolou em Botafogo, no Solar das Palmeiras, um evento do “O Mercado – estilistas independentes“, que é uma feira de marcas independentes super legal que tem roupas, artesanato, comidas… Vale muito a pena conhecer! Quem se interessar é só seguir @estilistasindependentes no Instagram. 🙂

Como o Solar das Palmeiras é super fofo e fotogênico, acabei me animando pra tirar umas fotos da marca:

IMG_5305

IMG_5308
Guarda-chuva de polvilhão!

IMG_5317

IMG_5321
Bolero Mágico Janela da Alma

IMG_5329

IMG_5336
Slip Dress Sirena

IMG_5338

IMG_5347
Body Polvilhão

Espero que tenham gostado, e não se esqueçam de seguir a Ilustre Ilustra!

Look des Tages

Oi, gente!

Tenho andado meio desanimada para postar (e minha internet também não tá ajudando), mas já selecionei alguns temas pros próximos posts! E pra matar a saudade daqui resolvi postar as fotos que tirei testando o mousse modelador e o batom nude vitoria da Eudora (minha tia está revendendo os produtos!).

IMG_5407IMG_5449IMG_5459IMG_5355.jpgIMG_5450IMG_5451IMG_5465

Até a próxima 🙂

 

Festa Zero Waste?

Gente, esse já é meu QUARTO post de aniversário aqui no Blog! Chocada!

Mas esse post sobre festa de aniversário tem uma diferença: eu queria uma proposta Low Waste. Claro que seria fantástico conseguir chegar a Zero Waste, mas eu ainda não aprendi a fazer compras de supermercado sem pegar produtos embalados.

Pra quem não sabe, Zero Waste é um estilo de vida no qual não se produz lixo. As sacolas de plástico são substituídas por sacolas de pano (reutilizáveis), os copos e plásticos descartáveis são banidos, no lugar de absorventes usa-se o coletor menstrual, e com os restos orgânicos de comida se faz compostagem. O objetivo é não jogar nada fora porque, afinal, não existe “fora” quando se trata do nosso planeta.

Eu pisei na bola algumas vezes, mas acho que num geral já valeu ter diminuído a quantidade lixo.

  • Vamos começar pelo o que deu certo: quando eu pensei em festa já imaginei minha sala cheeeeia de balões com gás hélio, aquele balão enorme com números ou letras, e tal. Mas logo percebi que tudo isso seria jogado fora. Até vi que existe um tipo de balão ecológico feito com látex, mas não achei pra vender por aqui. E bem, não era realmente necessário. Também abri mão dos pratos e copos descartáveis, e tentei oferecer opções de comida que não precisassem de pratos e talheres. A principio eu ia usar guardanapos de pano, mas quase não precisamos de guardanapos em geral, na verdade.
  • Na decoração usei só coisas eu eu já tinha, ou que poderiam ser usadas depois: flâmulas que eu e minha tia fizemos com tecido de algodão cru e galhos de plantas (e que agora estão decorando a minha porta!), um apanhador de sonhos feito com coisas locais, um quadrinho super fofo e alguns cartões postais, que prendi na parede com aquela gominha reutilizável.

  • E o que deu de errado? Bem, em primeiro lugar eu infelizmente esqueci de levar a sacola ecológica na hora de fazer compras. É bom tentar deixar sempre na bolsa, porque é preciso criar o hábito. O outro problema foi que a doceira esqueceu de não botar papel plástico nas forminhas dos brigadeiros. A comida eu já sabia que seria um desafio, e ainda preciso aprender muito. Acho que poderia ter levado um pote pra pegar os salgadinhos ao invés de trazer numa caixa de papelão, por exemplo. Mas aos poucos a gente vai aprendendo, e qualquer redução de lixo já vale muito.

Espero que no ano que vem eu tenha ótimas dicas para dar para vocês!

Mas é claro que eu não podia terminar um post sem váaarias fotos:

Quem fez esse bolo wanderlust foi a Simone Boniolo! Aliás, deu pra ver que eu claramente moro no Pinterest, né?

_DSC0243-2

E esse vestido maravilhosooo com moças fazendo nado sincronizado no lago é da Antix! Pra que não sabe, eu fazia nado quando era adolescente, então verde (que é minha cor preferida) + esse detalhe maravilhoso me fez questionar se esse vestido não foi feito especialmente pra mim! ❤

E quem caprichou no meu reboco foi a maravilhosa da Déb. ❤

Essa foto era pra ser brincadeira, mas acabei gostando! hahah E dá pra ver minha tattoo direitinho!

_DSC0195-2

Quem tirou essas fotos sensacionais foi a linda da Lu!

Eu amei tudo e espero que tenham gostado também! 🙂

Essa quem tirou foi a Marcela (@mahxr) 🙂

Até mais!

Forte do Leme

Nessas férias entrei numa vibe fitness e fui conhecer o Forte do Leme!

IMG_1405

Ele fica láa no final do Leme, perto do ponto final dos ônibus.
Do lado esquerdo tem uma entradinha, e é só entrar e pagar 4 reais pelo ingresso.

IMG_1411

A subida foi bem tranquila, é só uma caminhada íngreme mesmo. Lá em cima me distraí conversando, e quando me dou conta tenho vários amiguinhos querendo comida. Tinham mais 2 que saíram quando fui tirar foto hahah mas para a tristeza deles eu só tinha água mesmo.

IMG_1416
Miquinhos!

IMG_1434

Vale muuito a pena subir! A vista é linda!

IMG_1443

IMG_1444

Mais um amiguinho lá em cima!

IMG_1445

Amo muito essa combinação de mar e morros. Essa cidade é linda demais. ❤IMG_1462

Depois desci e fui dar um pulo na praia pra refrescar. Mas antes claro que parei para tirar uma foto com a minha xará, Clarice Lispector!

Clarice Lispector

IMG_1490

A estátua fica muito perto da entrada para o mirante, só que do lado direito, do lado da praia.

IMG_1491

O mirante só fica aberto até 16h30, então é bom ir cedo.

MEVY4089

Bom passeio!