Dresden – Alemanha

Dresden quase ficou fora do meu roteiro, mas felizmente acabou dando tempo de visitar essa cidade linda!

Saímos de Leipzig de trem, já que comprando o bilhete da saxônia e dividindo por 2 saía praticamente o mesmo preço do ônibus, e tinha mais variedade de horários (além de ser um pouco mais rápido). Saltamos na estação principal que fica na Altstadt e fomos procurar uma câmera descartável, já que a minha descarregou e eu consegui esquecer o celular em casa. Mas acabei amando as fotos, então valeu a pena mudar um pouquinho! 😀

(Essa foto da estação foi tirada em outro dia, mas quis postar mesmo assim.)

IMG_5377

Depois de finalmente achar uma câmera fomos caminhar e encontramos um sorvete de cactus no caminho, achei curioso. Não me lembro direito do gosto, mas acho que era bom.

Acredito que a parte antiga da cidade seja o canto com maior concentração de construções lindas uma do lado da outra do mundo. É só dar meia dúzia de passos para se apaixonar de novo e de novo!

Começamos pela famosa Frauenkirche (Igreja de Nossa Senhora) que tem 91 metros de altura! Ela foi destruída durante a 2a Guerra Mundial, e sua recontrução foi finalizada a 10 anos atrás.

imm026_24A imm027_25A

Depois eu achei que teria que procurar o famoso painel de porcelana. Mas ele é realmente enorme, e foi só seguir reto para encontrá-lo.

imm025_23A

(O blog “Alemanha! Por que não?” conta um pouco sobre esse famoso trabalho!)

Depois do painel eu percebi que é oficial: Dresden não se cansa de ser linda!
imm023_21A imm024_22A

Cruzamos a ponte que liga a Altstadt a Neustadt (parte antiga a parte nova da cidade) e passamos pela Blockhaus e pelo Japanisches Palais.

Olha a ponte ali atrás!

imm010_8A

imm021_19Aimm019_17A

Vários sinais da Alemanha têm o famoso Ampelmann, que é o bonequinho da sinalização (tem até loja dele). E em Dresden eu encontrei a Ampelfrau, a bonequinha dos sinais!! Fiquei muito feliz, sério. Muito amor.

imm017_15A

imm016_14A

A missão da vez era encontrar a Kunsthofpassage, então fomos parar na parte hippie-alternativa da cidade, cheia de pinturas e cores. Um fato engraçado é que quando estavamos andando na Neustadt uma senhorinha veio nos perguntar se estávamos perdidos, porque a parte bonita da cidade era do outro lado! haha

Mas eu amei esse lado tanto quanto o outro!

imm015_13A

E encontramos!!

imm014_12A

Essa é a parede que toca música quando chove, a em frente é amarela cheia de refletores de luz, e as outras também são trabalhadas artisticamente. Mas eu acabei gostando mais do lugar do que das paredes em si! Ele tem várias lojinhas e um café com bebidas geladas super gostosas. Claro que eu só lembrei de tirar foto quando já tinhamos bebido. Mas tava um calor do cão, então dá pra ter um desconto. 😀

imm013_11A

E esse ursão lindo na porta de uma loja de doces?

imm012_10A

Seguimos nesse lado da cidade até a Pfund Molkerei, uma leiteria conhecida por ser a mais bonita do mundo. Quando chegamos ela tinha acabado de fechar, mas deu pra ver que o interior é bonito mesmo.

imm011_9A

Pegamos um tram (a cidade é pequena mas turistar cansa!) para voltar para a Altstadt e terminar o dia.

imm009_7A

imm008_6Aimm004_2A

E finalmente chegamos no Palácio Zwinger!

imm006_4A imm007_5A

Não deu pra ver tudo em um dia, mas vimos bastante coisa. Se sobrar um tempinho no roteiro, vale a pena visitar Dresden com certeza!

PS: Não importa se está quente de manhã, lá sempre vai fazer frio durante a noite. Leve um casaquinho.

Até mais!

Anúncios

Lagos – Algarve, Portugal

Lagos – Algarve, Portugal

Fala gente!! Quando se pensa em praia em Portugal, logo se pensa na região do Algarve. Conhecido por seus invernos amenos e curtos e verões longos, quentes e secos, pelas as águas calmas e não tão geladas (um dos mares mais “quentes” da Europa) e pelas suas paisagens paradisíacas naturais. algarve-webmap A região possui várias cidadezinhas, como vocês podem ver no mapa acima e os turistas preferem alugar um carro pra poder facilitar o acesso e curtir cada uma delas. Como alugar um carro iria sair um pouco caro para o meu orçamento, decidi arriscar e ir de ônibus mesmo. Nos hospedamos em Lagos, que tem as praias mais bonitas, assim, caso não conseguíssemos conhecer as outras cidades, a viagem já teria valido a pena. Pegamos o autocarro (ônibus) em Lisboa. A estação rodoviária e a ferroviária ficam na estação de metro Jardim Zoológico e os horários da viagem vocês podem checar aqui. Os bilhetes de ida e volta foram 30 euros, cada. Ficamos no Ocean View Hostel. Apesar de um pouco distante da praia (uns 30 minutos andando) valeu super a pena. Pagamos por um quarto compartilhado, mas chegando lá, eles nos colocaram num quartinho com uma beliche só pra nós dois, com varanda e tudo! Uma delícia. Mas o que valeu mesmo foi o café da manhã, que estava incluso. Com pães feitos na casa, frios, geleias, frutas, café e suco. A diária foi por volta dos 13 euros. A cozinha não era liberada para os hóspedes, mas isso não era um problema, pois a noite eles serviam um jantar MARAVILHOSO por apenas 5 euros. Uma comidinha caseira, que podíamos servir o quanto quiser. Comíamos na área comum, junto com os donos do Hostel, um casal simpático, e sua filha pequena. Um ambiente bem familiar. Não era permitido também trazer bebidas de fora para consumir dentro do hostel, mas eles vendiam tudo lá dentro, por um preço bem similar ao do mercado. Além disso tinha piscina, sala de jogos com sinuca e totó, bar e uma área com redes. 10624676_1516870145230404_3008993940893427320_n 10847787_1516870338563718_5260592026898300469_n As praias de Lagos são de fácil acesso. Uma vez que você chega em uma, é tranquilo ir para as outras. São todas uma do lado da outra e não há necessidade de carro ou transporte público para chegar em cada uma delas. Mas se for o caso, taxi por lá também não é muito caro. Começamos a explorar pela praia da Batata, que fica mais próxima do centro histórico da cidade e depois seguimos para as outras. Você desce uma escadaria e o cenário muda completamente. Nem parece que estamos próximos do centro. As praias são bem diferentes das daqui do RJ. Não há nenhum tipo comércio, então prepare uma bolsa com lanches e água. IMG_4140 IMG_4155 Pra chegar na praia ao lado basta passar por uma grutinha. Ela tem uma ponte ligando duas de suas pedras, que dá de cenário pra muitas fotos bonitas.

IMG_4168 2

A areia de lá é repleta de conchas e pedrinhas lindinhas IMG_4177 2 IMG_4190 IMG_4192 2 IMG_4189 IMG_4194 2 IMG_4207 IMG_4214

Depois dessa, pra seguir pras outras praias é preciso voltar pra Batata e subir as escadas de novo. E então, seguir uma trilha muito linda, que dá pra ver toda a orla por cima. IMG_4230 Uma das praias mais famosas de Lagos é a Praia da Dona Ana. Infelizmente, fomos na época em que ela estava fechada para aterramento, então só pudemos vê-la de cima mesmo. Mas seguimos pra próxima, que é a Praia do Camilo, que foi a minha favorita da viagem. Ela tem menos pedras na beirada, então é melhor para nadar. Tem também muitas grutas e pedras mas pro fundo que dão pra ser exploradas. IMG_4244 DCIM100GOPRO DCIM100GOPRO DCIM100GOPRO DCIM100GOPRO DCIM100GOPRO IMG_4259 2 Resolvemos passar o resto do dia nela e deixar as outras pros outros dias. No dia seguinte, começamos nossa jornada pela outra ponta, pela Praia do Porto de Mós. Ela é bem extensa. No início tem um barzinho e muitas barracas, lembra um pouco mais as praias daqui. Mas se você vai caminhando, vai descobrindo falésias incríveis e cantinhos escondidos por pedras, que alguns turistas até arriscam um nudismo. IMG_4339_2 IMG_4329 IMG_4323 2 IMG_4316 2 IMG_4310 IMG_4305 2 IMG_4292 Saímos de lá e fomos caminhando pela estrada até o Farol da Ponta da Piedade. Lá não tem areia pra ficar, mas se você quiser tem muitos passeios de barco ou de caiaque para conhecer as grutas. Também tem uma área com umas trilhas que tem a vista maravilhosa. Eu não fiz os passeios, mas aproveitei o mirante. IMG_4354 2 IMG_4368 2 IMG_4373 2 Depois fomos até o centro histórico, conhecer, e sinceramente, não vi nada demais por lá, além de lojinhas e restaurantes. No dia seguinte, já que já tínhamos conhecido toda costa de Lagos, resolvemos arriscar, mesmo sem carro, e conhecer outras cidades do Algarve. Pegamos um trem na estação até Albufeira. O bilhete não custou mais do que 5 euros e a viagem durou cerca de uma hora. Ao chegar na estação de lá, tivemos que pegar dois ônibus até o centro. Claro que a praia do centro não nos interessava. Ela não era tão bonita assim e parecia muito com as praias daqui do Brasil. O que nós não estávamos esperando, era que pra chegar nas praias legais, teríamos que viajar de carro uns 30 minutos, e não tinha transporte público até lá. DCIM100GOPRO DCIM100GOPRO Paciência, passamos o dia na praia sem graça mesmo. Pra quem vai com mais dinheiro, a praia oferece várias atrações legais como banana boat, caiaque, e até aqueles voos com paraquedas amarrados em barcos. A viagem serviu pelo menos pra catar  essas conchas GIGANTES, hahaha. IMG_4387 IMG_4388 2 Mesmo não dando pra conhecer as outras cidades, foi muito bom ter conhecido Lagos. E vocês? Conhecem alguma outra cidade do Algarve? Conta pra gente nos comentários! 🙂 Beijinho! Até a próxima!

Porto – Portugal

Olar viajantes! A cidade de Porto é sinônimo de comida boa, gente simpática e uma beleza inenarrável.

IMG_3983

Há muitas maneiras de se chegar no Porto, seja autocarro (ônibus), comboio (trem) ou até mesmo avião. Sempre vale a pena olhar todas as possibilidades, preços e quanto tempo leva o trajeto, para você agendar seu roteiro da melhor maneira possível. A nossa velha Ryanair de guerra sempre oferece preços impedíreis, e acabou que eu consegui comprar bilhetes pelo mesmo valor do ônibus, só que ao invés de demorar 4 horas pra chegar, demorei apenas 50 minutos. YEAH!

Primeiramente, gostaria de indicar o Hostel que ficamos, o Spot Hostel. Eu simplesmente amei a localidade, os aposentos, os stafs e o preço! Com uma caminhada de no máximo 10 minutos já estamos no coração de Porto. Além disso, estava incluso café da manhã, com pães, queijo, presunto, café, leite, cereal e etc. Eles também oferecem janta que é sempre alguma comida típica, por um preço bem bacana, fazem walking tour e até pub craw.
02 03 013 016

Fotos do Site

Bom, chegamos na cidade por volta de 13:00 e depois de nos instalarmos, saímos a procura de algum lugar pra comer, com um desejo insano de sardinha e/ou bolinhos de bacalhau. Hahahaha.
Enquanto procurávamos, fomos dar um rolé pra conhecer a cidade. No caminho, demos de cara com a famosa Estação do São Bento. Esta charmosa estação ferroviária, funciona desde 1896 e tem seu exterior e interior todo decorado com azulejos. É linda de se ver.

IMG_3921 2 IMG_3929 IMG_3918 IMG_3913 2

DCIM100GOPRO

Aproveitamos também pra entrar em várias lojinhas bonitinhas pelo caminho.

IMG_3948 IMG_3950 IMG_3953 IMG_3954 IMG_3965 2 IMG_3968 2 IMG_3969 2 IMG_3970

A cidade é mesmo um charme. Daquelas que “saem bem na foto” 😉
IMG_3936 2 IMG_3933 2 IMG_3973 IMG_4008 IMG_3980 IMG_3999 2 IMG_3989 2 IMG_3996  IMG_4007 2 IMG_4009_2 IMG_4011 2

Olha como o trilho do trem parece uma montanha russa!

IMG_4016 2

Seguindo uma dica do Foursquare, atravessamos a ponte e sentamos num bar na zona ribeirinha chamado “Taberninha do Manel”. Além de cerveja gelada e bolinhos de bacalhau deliciosos, o barzinho oferece uma vista privilegiada do rio Douro e de Porto.

IMG_4035 2 IMG_4029 IMG_4020_2 IMG_4023 2 IMG_4019 2

O local não era lá muito baratinho, mas também não era caro. Cada bolinho custou 1 euro e essa caneca de um litro de cerveja custou 6 euros. Deu pra matar a vontade e valeu pela vista.

IMG_4027 2

O bar é uma gracinha por dentro também. Pra ver mais fotos só entrar no site oficial.

Claro que saímos de lá com fome, então, atravessamos a ponte outra vez e paramos num barzinho bem fuleira chamado Prioridade, também na zona da Ribeira (Rua da Lada, 76/ 78). Fomos super bem atendidos. Pedimos um prato de sardinhas e uma cerveja pequena. Pagamos 11 euros cada.
11335798_10153343486462042_335901913_n
Estava uma delícia! Eu nunca tinha comido dessas bem pequenininhas. Adorei pois ficam bem crocantes.

Saímos de lá e o “entra em beco sai em beco” começou. Começamos a explorar cada ruazinha da cidade e desvendar cada passagem mágica e esquinas misteriosas que havia por lá.

IMG_4081 IMG_4073_2 IMG_4082 2 IMG_4087_2 IMG_4094 2

E encontramos muitos gatinhos de rua ❤

IMG_4045 2 IMG_4058 2 IMG_4061 IMG_4062 2

À noite, compramos uns vinhos e bebemos no hostel mesmo. Estávamos tão satisfeitos com o almoço, que nos esquecemos de comprar algo pro jantar. Não deu outra e ficamos com fome outra vez. O problema era que nenhum lugar de pizza estava entregando mais, pois já passava das 23:00.

Foi aí que uma intervenção divina materializou duas meninas carregando quentinhas. Hahahaha. Fomos logo perguntar aonde elas conseguiram comprar algo aquela hora e advinha? Elas falaram que não queriam mais o prato pois era “too fat” (muito gordo). Acabou que no prato tinham duas francesinhas, um sanduíche típico do Porto, que nada mais é do que pão coberto de queijo, recheado de muitas carnes linguiça, salsicha fresca, fiambre, carnes frias, bife de carne de vaca, ovo e por cima, um molho picante. Ou seja. GORDO! Além disso tudo, ainda tinha batata frita. Ou seja, MAIS GORDO. Eu confesso que não curti muito. Achei muita carne, muito gosto junto e etc. Mas meu amigo gostou. E talvez, devido as circunstâncias, aquela não teria sido a melhor francesinha para se comer no Porto. Mas deu pra matar a fome, e como!

Francesinha_@_Ar_do_Rio

Foto do Google

No dia seguinte, fomos conferir a famosa Livraria Lello, considerada uma das mais bonitas do mundo. Como se não bastasse, ela ainda foi cenário de uma das cenas de Harry Potter. Incrível né? Ela funciona desde 1881 e o prédio é todo ao estilo Neogótico. Outra curiosidade é que o interior, que parece madeira, na verdade é gesso pintado.

Infelizmente tirar fotos la dentro era algo difícil, devido a quantidade de gente. Mas até que essa aqui em baixo ficou boa, né?
IMG_4101

760819

Foto do Google

livraria-lello-e-irmão-wikimedia-9

Foto do Google

Saímos de lá encantados e fomos visitar a Torre dos Clérigos, que é alí pertinho também. Custa 3 euros, para subir e ver a exposição, que na minha opinião é bem bobinha, mas a vista definitivamente vale a pena. Agora, prepare as pernas, pois são quase 200 degraus para chegar ao topo.

Screen Shot 2015-05-25 at 6.14.05 AM

Foto do Google

IMG_4116 2

Vista lá de cima

IMG_4119 2

Reflexo da cidade nos meus óculos ❤

Resolvemos ir até os Jardins do Palácio de Cristal, porque o Jean queria fotografar os pavões que tem lá. No caminho, passamos no McDonalds na avenida Aliados, que o mais bonito do mundo. Ele foi inaugurado em 1995 e antes disso, encontrava-se o Imperial Café, um edifício histórico emblemático dos anos 30.
cafs-do-porto-slideshow-antes-e-depois-13-728

Fonte

Porto_Portugal_September_2010_5329612717

Foto do Google

MacDonalds-Porto-restaurant-565x300

Foto do Google

Chegamos nos Jardins do Palácio de Cristal, demos uma voltinha, achamos o pavão (que não abriu a cauda pra gente 😦 ) e fomos logo embora. Estava um calor desgraçado e ainda estávamos morrendo de fome.

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

IMG_4123

Foi aí que paramos num restaurantezinho que o mundo precisa conhecer!!! Chama-se Cafeteria Del Rei e fica na avenida da entrada do Jardim. Nós comemos nada mais nada menos do que, um prato de sopa, pão, um prato de carne de porco, arroz, e batata, uma bebida pra acompanhar e depois tomamos um café. Tudo por 5 euros.

11263745_10153343486552042_2108363798_n 11352197_10153343486562042_1492214851_n

Depois disso, voltamos pro hostel pra descansar até dar a hora de ir pro aeroporto.

Foi muito bom conhecer Porto e um dia e meio foi super suficiente para conhecer os principais pontos da cidade. E ai? O que acharam? Conhecem alguma outra cidade bacana de Portugal? Conta pra gente nos comentários! 🙂

Fotos : Jean Cesca

Beijinhos, até a próxima !

Palácio da Pena em Sintra – Portugal

Oi gente!

DCIM100GOPRO

Sintra é um destino que os brasileiros curtem bastante. E não tem como não curtir. A mais ou menos 1 hora de Lisboa, a cidadezinha encanta com seu clima imperial e arquitetura diferente. Chegar lá é mole! Pegamos o trem na estação Rossio, uma das mais centrais de Lisboa, que custou por volta de 3 euros.

Há muitos palácios e castelos para se ver na cidade. Mas como nosso tempo era curto, reservamos o dia para visitar o Palácio da Pena. O trem nos deixou no centro da cidade e na própria estação compramos o bilhete para visitar o palácio, que custou 14 euros. Depois de caminhar por uns 10 minutos, chegamos no centro histórico. A cidade é bem bonitinha, e a arquitetura tem uns traços alemães.

IMG_3816 IMG_3815 IMG_3812 2 IMG_3811 IMG_3810

IMG_3823 IMG_3820 2

De lá, pegamos o ônibus 435, que custou 5 euros até o palácio. Este ônibus passa por todos os castelos e pontos legais da cidade. Nós queríamos ir andando, mas depois de ver o quanto de chão teríamos que caminhar e subir, desistimos e pegamos o bus mesmo.

O Palácio é mesmo de cair o queixo! Com fortes influências do Romantismo Alemão do século XIX, o castelo mistura estilos, como o neogótico, neomanuelino, neo-islâmico,e neo-renascentista. Todo coloridinho, parece que saiu direto de algum filme da Disney. Além de azulejos, cores e muitos detalhes, a vista é incrível.

IMG_3829_2 IMG_3836_2 IMG_3851 2 IMG_3841 IMG_3845_2 IMG_3849 2 IMG_3850 IMG_3888

DCIM100GOPRO

IMG_3894

DCIM100GOPRO

IMG_3875

IMG_3873 2

DCIM100GOPRO

IMG_3893 IMG_3896

DCIM100GOPRO

IMG_3891 2

IMG_3861_2 IMG_3857

Além disso, é possível conferir os aposentos do palácio e como era a vida dentro de casa naquela época. O passeio vale o investimento.

Eai? Curtiram? Já tinham ouvido falar desse lugar? Conta pra gente nos comentários. 😀

Fotos: Jean Cesca

Beijoca!

Lisboa – Portugal

Fala gente! Portugal me conquistou de tal maneira que eu decidi voltar e apreciar um pouco mais a fundo esse país maravilhoso. Pra quem não viu, eu estive em Lisboa em dezembro e você pode checar a parte um aqui e a dois aqui.

Agora, na primavera, a cidade está ainda mais incrível. O anoitecer é só depois das 21:00 e o calor predomina. Estou muito feliz pois não aguentava mais o frio da Irlanda.
Cheguei pela manhã e depois de matar a fome com muita gordice na Amorino, fui logo trocar de roupa e dar um rolé pela cidade. Eu estou hospedada na casa de uma amiga, em Almada, uma cidade super pertinho de Lisboa, que só precisa atravessar o rio de barca. Isso demora no máximo 15 minutos e o bilhete é menos de 2 euros…
IMG_8399 IMG_8400

IMG_3483

Área gastronômica de Almada, com muitos restaurantes com comidas típicas portuguesas.

IMG_3486

IMG_3478 IMG_8404

Lisboa ao fundo. Isso não é mar, é um rio! Fiquei impressionada com o tamanho. O maior rio que eu já vi.

IMG_3503 2

DCIM100GOPRO

IMG_3501 2

DCIM100GOPRO

Depois que chegamos em Lisboa, foi só passar sebo nas canelas e sair caminhando por aí. Rodamos a região do Chiado e do Bairro Alto.
IMG_3517 2

Muitas e muitas escadas. Castelo de São Jorge ao fundo.

DCIM100GOPRO
DCIM100GOPRO

IMG_3544 2 IMG_3539 IMG_3540_2 IMG_3559 2 IMG_3561 IMG_3570_2

Muito amor por esses azulejos ❤
IMG_3574 2

Durante o passeio compramos esses óculos super estiloooosos/hipsters/cools numa lojinha de lembrancinha de um indiano e custou 4 euros ❤
IMG_8412
IMG_3594_2

Depois do sobe e desce, nada como se deliciar com um chopinho, (aqui chama-se Imperial) no miradouro do Adamastor. E a melhor parte: Custou €1,50.
IMG_3607

DCIM100GOPRO
DCIM100GOPRO

IMG_3616 2

Depois disso caminhamos mais um pouco e sentamos numa grama pra descansar. Estávamos tão mortos que acabamos dormindo! Hahahaha, resolvemos então, voltar pra casa, pois nosso corpo já estava pedindo arrego. 😛

No dia seguinte fomos conhecer Belém. O famoso bairro dos pastéis, sabe? Na última vez que vim, eu só fui na fábrica dos pastéis mesmo, nem conheci o bairro. Vale super a pena, é lindo demais e tudo que tem pra ver está pertinho um do outro, não tem erro.
Fomos até lá de elétrico, uma espécie de trenzinho que passa nas ruas. Pegamos o de número 15 e a passagem não custou mais de 2 euros também. Antes de descermos em Belém, paramos bem debaixo da ponte que liga Lisboa com Almada. Tentamos ir no Village Underground Lisboa, um café super diferente, feito de containers grafitados, combis e etc. O que não esperávamos é que ele estaria fechado. Só deu pra tirar foto mesmo.

IMG_3633_2

IMG_3635 IMG_3636 IMG_3646_2

Depois, uns 5 minutos de lá, fomos conferir o LX Factory. O intuito era visitar a Livraria Ler Devagar, mas encontramos muitas outras coisas maneiras. O lugar é meio underground cheio de lojinhas, cafés, galerias e barzinhos.

IMG_3706

Lanchamos nesse café foférrimo que dizia ter o melhor bolo de chocolate de Lisboa. Tava bom mesmo e custou €3,50.

IMG_3666 2

IMG_3683

IMG_3665IMG_3675 2

Regrinha básica, né gente? ❤ “Se nada der certo tente bolo de chocolate.”

IMG_3679 2IMG_3668_2IMG_3662 2IMG_3661 2IMG_8438

Fiquei apaixonada por essa lojinha, mas era super cara 😦

IMG_3681 IMG_8440 IMG_8441 IMG_8439

E finalmente encontramos a tal Livraria. Lá dentro temos a impressão de estar vivendo num mundo imaginário. O espaço era uma gráfica e eles mantiveram as antigas máquinas de impressão. Dentro, tem tudo que um amante de livros precisa. Muito ampla, tem 2 bares, esculturas e milhares de livros distribuídos por imensas prateleiras. Lá podemos beber um café, ler um livro, estar com amigos e é claro, inspirar-se pelo ambiente lúdico.

No segundo andar, há uma exposição de enjenhocas guiada pelo próprio artista. Um velhinho super fofinho e simpático que com muita imaginação, demonstra cada uma das máquinas, nos encantando através de histórias de amor, sonhos e aventura.
IMG_3690 2 IMG_3688 IMG_3687_2 IMG_3685 IMG_3693

IMG_3705 IMG_3702

Depois de morrermos de amores por esse lugar tão diferente, partimos enfim, para Belém. Foi super fácil de achar, só saltar assim que vir o Mosteiro dos Jerónimos, e como ele é uma obra faraônica, não passa despercebido.

IMG_3710 IMG_3723_2

DCIM100GOPRO
DCIM100GOPRO

Em frente, encontra-se seu jardim, que é lindo demais, excelente para curtir o solzinho e fazer um lanche

DCIM100GOPRO
DCIM100GOPRO

IMG_3765
Tava uma ventania fdp e eu quase fui levada pelo vento porque to muito magra. 

Hahahaha, essa sou eu caindo.
IMG_3762
E essa é a foto com sucesso e sem tombos 😛
IMG_3742 IMG_3734

Arco-íris no chafariz ❤

IMG_3767

IMG_3760_2 IMG_3758 2 IMG_3755 IMG_3753 2

Em frente ao jardim, encontramos o rio novamente, dessa vez com Almada ao fundo. Continuamos seguindo sua beirada e até chegar na famosa Torre de Belém.

IMG_8452 IMG_8451 IMG_8449 IMG_8453

IMG_3793 2

IMG_3788 IMG_3779 IMG_3778_2

IMG_3799 IMG_3802

Sim, nós curtimos muito a selfie com o reflexo do óculos ❤

IMG_3805 2

Pra fechar Belém com chave de ouro, fomos até a Fábrica dos pastéis de Belém, pra se esquentar e curtir o melhor pastel de Belém de Lisboa !

IMG_8463 IMG_8460

Depois disso, fomos curtir a noite nos barzinhos da Rua Rosa, no Bairro Alto. Beber por aqui é bem barato. Compramos uma cerveja de um litro (€1,90) num mercadinho para “esquentarmos” enquanto procurávamos um lugar pra ficar. Acabamos num bar chamado Cine Bairro. Que nos chamou atenção pois estava tocando The XX. O lugar é bem pequenininho e aconchegante, e o barmen é um querido. Ele ofereceu shots de vodka preta de graça pra gente. Depois tomamos nada mais nada menos do que caipirinhas de frutas de UM LITRO por 7€ cada.

IMG_8468
E o melhor, pudemos ficar escolhendo as músicas! Ó o telão atrás da gente!
IMG_8466

Lá rola filmes também, mas não sei dizer datas nem nada. Vale a pena conferir na página do Facebook 🙂

Eaí? Curtiram? Dessa vez deu pra conhecer um pouquinho mais né? Eu to apaixonada por esse lugar e pensando seriamente em começar uma vida por aqui. Quem sabe, né?

Fiquem ligados pois jájá tem mais posts pra vocês viajarem com a gente.

Beijinhos :*

Euro Trip – Londres

Último post da viagem (aaaaaah 😦 ) Demorou mas saiu! Mas não fica triste não, que daqui a alguns dias a Cacau vai postar muitas novidades de muitas outras cidades pra vocês! Bom, chegar em Londres foi meio sufoco. Saímos de Amsterdam de trem e fomos até Bruxelas para poder pegar outro trem até Londres. Até aí tudo bem. Chegamos em Bruxelas com hooooras de antecedência e resolvemos esperar na praça de alimentação enquanto não dava a hora da viagem. Nosso bilhete (que estava escrito em holandês) nos informava que o trem sairia da plataforma 1 as 7:30. Deu 6:30 e nos levantamos a procura da plataforma 1. O que nós não esperávamos era que a plataforma 1 estava mais escondia do que a 9 3/4 do Harry Potter. Ninguém sabia dizer aonde era e não tinha nenhuma placa informando. Depois de um bom tempo procurando, descobrimos que os trens com destino a Londres têm uma “plataforma especial”, com imigração e tudo! Quando finalmente conseguimos chegar ao local (que mais parecia uma lojinha de souvenirs) , fomos informados que não poderíamos embarcar pois viagens para Londres têm que chegar “meia hora mais cedo” para passar pela imigração e fazer o check in e que a polícia federal já havia ido embora. Ficamos “p” da vida!!! Esperamos mais de 4 horas pra no final não pegar o trem?? Tentamos argumentar, falar com o gerente, com o chefe, com o papa, mas ninguém podia fazer nada (e como eu disse em posts anteriores, pessoas que trabalham em estação de trem estão sempre de mal com a vida). O próximo trem sairia só na manhã seguinte, nos obrigando a passar a noite na estação ( o que era muito perigoso segundo os próprios funcionários de lá) ou arranjar um quarto de hotel barato. Deu no que deu. Lá fomos nós, de mala e cuia rodar a cidade à noite, com chuva a procura de um hotel com um preço em conta. Sendo que nossa internet não estava pegando e ainda estávamos com bateria fraca. Qualidade total! (y) Achamos um hotel qualquer e passamos a noite por uns 50 euros. No dia seguinte partimos finalmente para o nosso destino final: London!!! Chegamos lá moooortos, mas nada mais abalaria a gente. Nosso hotel era um pouco afastado e tínhamos que pegar um ônibus até lá. Para usar qualquer transporte em Londres, você tem que comprar o Oyster Card. Uma espécie de bilhete único. Lá não aceita outra coisa, então você é obrigado a comprar. O cartão custa 5 pounds que são reembolsados se você devolver o cartão no final da viagem e você pode recarregar em máquinas que ficam dentro dos Undergrounds.  Ficamos no hotel Qbic. Lá é maravilhoso! A decoração é super bacana e os funcionários muito simpáticos. Tinha até máquina de café grátis em cada andar. Top demais. Sem falar que ficava a alguns passos do Metrô, tornando o passeio pela cidade ainda mais fácil.

hotel1 01-Qbic_Smart_Room_No_View_LowRes

(fotos do site)

Como chegamos mortos, depois do café da manhã caímos nessa cama maravilhosa e dormimos muito. À noite resolvemos checar o famoso Big Ben e o London Eye. IMG_0605 IMG_0607 Essa coisa louca era pra ser o Big Ben. Não saiu como o esperado mas eu me amarrei no efeito! IMG_0618 413493

(foto do Google)

Continuar lendo “Euro Trip – Londres”

Euro Trip – Paris

Oláá ! Finalmente o post da esperada Paris. Eu estava ansiosa por ele também pois as fotos estão maravilhosas. E não tem nem como não ficar né? Os encantos dessa cidade parece que nos contagiam, nos tornando tão charmosos quanto ela.

IMG_0529

Chegamos de trem, sem nada no bolso. A entrada do meu dinheiro atrasou e a reserva do trem levou os nossos últimos euros. Fomos até o Hostel Le Regent, que tínhamos reserva, na esperança de deixaram a gente pagar no check out. Não foi o que aconteceu. Na verdade, os funcionários foram muito rudes quando souberam que estávamos sem dinheiro na hora. O pior, é que a única pessoa que poderia colocar mais dinheiro no nosso VTM (visa travel money) estava incomunicável. Ficamos sem saber o que fazer, ou pra onde ir. Pedimos pra deixar as mochilas pesadas lá, e tentar resolver a situação, fazer ligações etc, mas nem isso deixaram. Bom, acabou que eu fiquei no hostel com as mochilas e o Tom foi resolver. Ele voltou com boas notícias! Conseguimos contato e já tinha mais dinheiro na conta. Mas achamos tão rude e grosseiro o jeito que fomos tratados, que resolvemos procurar outro lugar pra ficar. Que no final, foi ótimo! Achamos um Hotel muito perto do nosso antigo Hostel, o Nation Hotel no bairro de Montmartre, pertinho do Moulin Rouge, que era ainda por cima mais barato!

Nos hospedamos e fomos passear. Resolvemos andar até o Museu d’Orsay. Andar em Paris é cansativo, mas vale muito! A cidade é maravilhosa. Só nessa andada já passamos pelos Jardins des Tuileries e pela Pont des Arts, aquela dos cadeados <3, e pelo Rio Sena, é claro.

IMG_0423 IMG_0428 IMG_0433

IMG_0441

IMG_0437

Continuar lendo “Euro Trip – Paris”