Paraty – RJ

Nessa última sexta fui para Paraty conhecer a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), que acontece anualmente desde 2003. Foram umas 4h30 de viagem (ônibus) saindo do Rio de Janeiro, e é tranquilo chegar porque a cidade é pequena e a rodoviária fica bem perto do centro. O que atrapalha são as pedras super irregulares que acabam com o joelho (sou idosa mesmo).

Nessa festa literária ficam espalhadas pelo centro da cidade casas temáticas de editoras e artistas independentes, onde acontecem workshops, palestras, debates, e até distribuição de chopp e cerveja. Além disso também tem a mesa principal, com debates que são pagos para assistir, mas que passam num telão no meio da praça.

Como eu não conhecia a cidade ainda, acabou que turistei e não vi os debates e palestras. Até fiquei interessada em alguns, mas não tive muito tempo para ficar esperando para conseguir pegar lugar, e os mais interessantes eram em horários que eu não conseguiria assistir. Faltou planejamento? Faltou sim, mas deu pra aproveitar.

IMG_5984

IMG_5987
Restaurantes e lateral da Livraria da Travessa
IMG_5992
A FLIP tem programação infantil!

IMG_5989

IMG_5995
Os debates aconteceram dentro da Igreja
IMG_5993
Telão ao fundo

IMG_5990

Portas de Paraty ❤

IMG_6007IMG_6003

IMG_5996

O litoral:

IMG_6010IMG_6013IMG_6029

IMG_6034
Interior da Casa Folha

No sábado fui fazer um passeio de escuna pelas praias de Paraty.

IMG_6086

A primeira parada foi na Praia Vermelha.

IMG_6088IMG_6116IMG_6110IMG_6121

IMG_6171
Peixinho!

IMG_6177

IMG_6181
Praia do Amyr Klink

IMG_6197IMG_6211IMG_6216IMG_6224

Chegamos do passeio e fomos desesperadamente procurar um lugar pra comer. Achei Paraty meio fraco nesse sentido, acho que tem que pagar muito caro para comer bem. De resto é tudo bem ok, e mesmo assim não é barato. Mas é FLIP né, as coisas ficam mais caras mesmo.

Falando em ser mais caro, nós alugamos um Air Bnb com muita antecedência, porque tudo lota e fica caro. Mas acabou que o lugar era bem ruim, super sujo (sou alérgica pra caramba, percebo logo) e ainda teve um encontro de jovens da igreja com cantoria (alta) dentro da casa. Não vou nem falar qual foi porque não recomendo mesmo.

De noite fomos ver a roda de samba promovida pela livraria Folha Seca.

Encheu bastante e foi super animado!

IMG_6242IMG_6037

Até a próxima FLIP!

 

Anúncios

Lagos – Algarve, Portugal

Lagos – Algarve, Portugal

Fala gente!! Quando se pensa em praia em Portugal, logo se pensa na região do Algarve. Conhecido por seus invernos amenos e curtos e verões longos, quentes e secos, pelas as águas calmas e não tão geladas (um dos mares mais “quentes” da Europa) e pelas suas paisagens paradisíacas naturais. algarve-webmap A região possui várias cidadezinhas, como vocês podem ver no mapa acima e os turistas preferem alugar um carro pra poder facilitar o acesso e curtir cada uma delas. Como alugar um carro iria sair um pouco caro para o meu orçamento, decidi arriscar e ir de ônibus mesmo. Nos hospedamos em Lagos, que tem as praias mais bonitas, assim, caso não conseguíssemos conhecer as outras cidades, a viagem já teria valido a pena. Pegamos o autocarro (ônibus) em Lisboa. A estação rodoviária e a ferroviária ficam na estação de metro Jardim Zoológico e os horários da viagem vocês podem checar aqui. Os bilhetes de ida e volta foram 30 euros, cada. Ficamos no Ocean View Hostel. Apesar de um pouco distante da praia (uns 30 minutos andando) valeu super a pena. Pagamos por um quarto compartilhado, mas chegando lá, eles nos colocaram num quartinho com uma beliche só pra nós dois, com varanda e tudo! Uma delícia. Mas o que valeu mesmo foi o café da manhã, que estava incluso. Com pães feitos na casa, frios, geleias, frutas, café e suco. A diária foi por volta dos 13 euros. A cozinha não era liberada para os hóspedes, mas isso não era um problema, pois a noite eles serviam um jantar MARAVILHOSO por apenas 5 euros. Uma comidinha caseira, que podíamos servir o quanto quiser. Comíamos na área comum, junto com os donos do Hostel, um casal simpático, e sua filha pequena. Um ambiente bem familiar. Não era permitido também trazer bebidas de fora para consumir dentro do hostel, mas eles vendiam tudo lá dentro, por um preço bem similar ao do mercado. Além disso tinha piscina, sala de jogos com sinuca e totó, bar e uma área com redes. 10624676_1516870145230404_3008993940893427320_n 10847787_1516870338563718_5260592026898300469_n As praias de Lagos são de fácil acesso. Uma vez que você chega em uma, é tranquilo ir para as outras. São todas uma do lado da outra e não há necessidade de carro ou transporte público para chegar em cada uma delas. Mas se for o caso, taxi por lá também não é muito caro. Começamos a explorar pela praia da Batata, que fica mais próxima do centro histórico da cidade e depois seguimos para as outras. Você desce uma escadaria e o cenário muda completamente. Nem parece que estamos próximos do centro. As praias são bem diferentes das daqui do RJ. Não há nenhum tipo comércio, então prepare uma bolsa com lanches e água. IMG_4140 IMG_4155 Pra chegar na praia ao lado basta passar por uma grutinha. Ela tem uma ponte ligando duas de suas pedras, que dá de cenário pra muitas fotos bonitas.

IMG_4168 2

A areia de lá é repleta de conchas e pedrinhas lindinhas IMG_4177 2 IMG_4190 IMG_4192 2 IMG_4189 IMG_4194 2 IMG_4207 IMG_4214

Depois dessa, pra seguir pras outras praias é preciso voltar pra Batata e subir as escadas de novo. E então, seguir uma trilha muito linda, que dá pra ver toda a orla por cima. IMG_4230 Uma das praias mais famosas de Lagos é a Praia da Dona Ana. Infelizmente, fomos na época em que ela estava fechada para aterramento, então só pudemos vê-la de cima mesmo. Mas seguimos pra próxima, que é a Praia do Camilo, que foi a minha favorita da viagem. Ela tem menos pedras na beirada, então é melhor para nadar. Tem também muitas grutas e pedras mas pro fundo que dão pra ser exploradas. IMG_4244 DCIM100GOPRO DCIM100GOPRO DCIM100GOPRO DCIM100GOPRO DCIM100GOPRO IMG_4259 2 Resolvemos passar o resto do dia nela e deixar as outras pros outros dias. No dia seguinte, começamos nossa jornada pela outra ponta, pela Praia do Porto de Mós. Ela é bem extensa. No início tem um barzinho e muitas barracas, lembra um pouco mais as praias daqui. Mas se você vai caminhando, vai descobrindo falésias incríveis e cantinhos escondidos por pedras, que alguns turistas até arriscam um nudismo. IMG_4339_2 IMG_4329 IMG_4323 2 IMG_4316 2 IMG_4310 IMG_4305 2 IMG_4292 Saímos de lá e fomos caminhando pela estrada até o Farol da Ponta da Piedade. Lá não tem areia pra ficar, mas se você quiser tem muitos passeios de barco ou de caiaque para conhecer as grutas. Também tem uma área com umas trilhas que tem a vista maravilhosa. Eu não fiz os passeios, mas aproveitei o mirante. IMG_4354 2 IMG_4368 2 IMG_4373 2 Depois fomos até o centro histórico, conhecer, e sinceramente, não vi nada demais por lá, além de lojinhas e restaurantes. No dia seguinte, já que já tínhamos conhecido toda costa de Lagos, resolvemos arriscar, mesmo sem carro, e conhecer outras cidades do Algarve. Pegamos um trem na estação até Albufeira. O bilhete não custou mais do que 5 euros e a viagem durou cerca de uma hora. Ao chegar na estação de lá, tivemos que pegar dois ônibus até o centro. Claro que a praia do centro não nos interessava. Ela não era tão bonita assim e parecia muito com as praias daqui do Brasil. O que nós não estávamos esperando, era que pra chegar nas praias legais, teríamos que viajar de carro uns 30 minutos, e não tinha transporte público até lá. DCIM100GOPRO DCIM100GOPRO Paciência, passamos o dia na praia sem graça mesmo. Pra quem vai com mais dinheiro, a praia oferece várias atrações legais como banana boat, caiaque, e até aqueles voos com paraquedas amarrados em barcos. A viagem serviu pelo menos pra catar  essas conchas GIGANTES, hahaha. IMG_4387 IMG_4388 2 Mesmo não dando pra conhecer as outras cidades, foi muito bom ter conhecido Lagos. E vocês? Conhecem alguma outra cidade do Algarve? Conta pra gente nos comentários! 🙂 Beijinho! Até a próxima!

Maceió – Alagoas

Ano passado eu fui passar as férias em Maceió, e resolvi contar um pouquinho pra vocês.

Eu fiquei em Pajuçara, onde tem muitos hotéis na orla. Lá tinha vários restaurantes e quiosques.

Acho que o que mais me impressionou foi como venta naquele lugar hahahah não consegui tirar uma foto sem sair com o look cabelos ao vento.

DSC05084

Essa praia é um pouquinho antes da que eu fiquei, mas não lembro o nome. Como vocês podem ver a parte rasa é bem extensa.

DSC05067 IMG_4879-2

Não podia deixar de comer tapioca ( ❤ ) em uma das barraquinhas!

tapioca

Também fui na Feirinha de Artesanato de Pajuçara. Como já era de se esperar tinham vários chaveirinhos, chapéus, bolsas, roupas de praia, souvenirs, mas tinha até uma barraquinha que vendia piercing! Eu comprei anél de côco e esse de lua:

IMG_4871

Vista do meu hotel:

DSC05071

Uma das maiores atrações de lá são as Piscinas Naturais de Pajuçara. Você pega uma jangada na praia de mesmo nome que vai te levar. É uma área que quando a maré baixa fica bem rasinha, cheia de corais e alguns peixinhos. Chegando lá também tem alguns barcos-restaurantes, mas eu não cheguei a comer em nenhum deles.

DSC05115

Láaaaa longe:

DSC05124 DSC05135  DSC05149 DSC05174

Nosso guia nos levou para uma parte um pouquinho afastada. Tiramos fotos com um fotógrafo local, que deixa as fotos em um CD no hotel.

agua 16agua 8

Outra atração famosa é a Praia do Francês.

DSC06659-2

Almocei num restaurante na beira da praia e visitei as lojinhas da região.
Eu adorei esses balões artesanais e comprei um todo colorido.

DSC06625 DSC06627

Como estava chovendo resolvemos passar de carro por alguns lugares afastados.

DSC06671 DSC06676
DSC06677 DSC06682