7 on 7 – Abril

A um ano atrás eu estava feliz da vida viajando pela Europa. Então, como o tema do 7 on 7 desse mês é Cidades, resolvi postar umas fotinhos antigas. 🙂

Lisboa, Portugal
6

Amsterdam, Holanda3

Arredores de Sintra, Portugal4

Praga, República Tcheca2

Berlim, Alemanha5

Frankfurt, Alemanha7

Frankfurt, Alemanha1

Blogs participantes:

Lado MillaGabriele OrtizFotografeiFlores de NovembroBlog Confident.

Até a próxima. 🙂

Fotos (inéditas) de Viagem

Nós tiramos tanta foto em viagem que acaba que nunca dá para postar tudo.
Por isso separei um postzinho para mostrar as fotos que acho que ainda merecem um destaque especial!

No trem saindo de Frankfurt

Leipzig Abril 002
Leipzig Abril 003

Friozinho em Leipzig

Leipzig Abril 058

Praga

IMG_5425 IMG_5559 IMG_5561 IMG_5459 IMG_5556

Berlim (Fernsehturm e Brandenburger Tor ao fundo)

IMG_5629-2

Antuérpia 

IMG_6215

Freiburg!!

(Como não tirei muitas fotos lá, acabei não fazendo post para a cidade. Então vou aproveitar pra mostrar algumas aqui!)

IMG_6548 IMG_6563-2 IMG_6565
IMG_6571 IMG_6574

Espero que tenham gostado!
Bjin

Dicas para Mochileiros

IMG_6369

1. Leve comida no trem!
Lá dentro costuma ser mais caro e se a viagem for noturna o vagão restaurante/lanchonete pode fechar.

2. Anote os endereços e como chegar
Ter os endereços de onde vai ficar e como chegar lá da estação de trem/ônibus/aeroporto facilita (muito) a vida. Você provavelmente vai estar cansado e louco para deixar suas malas em algum lugar, então quanto mais detalhadas as informações melhor. Lembre de botar também alguns pontos de referência.

3. Faça uma carteira de estudante internacional
Além de outros, ela dá descontos em museus e restaurantes.

4. Leve lencinhos de papel e soro fisiológico
Em alguns lugares secos o seu nariz pode sangrar bastante, nesse caso o soro vai ser seu melhor amigo. E com as mudanças de temperatura (no caso do inverno) de um lugar para o outro também vem a coriza. Carregar lencinhos de papel evita perrengues, até para se for preciso limpar/secar alguma coisa. (Isso sem comentar sobre a alergia da primavera)

5. Escolha roupas neutras e que não amassem fácil
Se estiver frio ninguém vai ver nada além da calça e do casaco mesmo, então quanto menos roupa melhor. Se você for lavar as roupas vai precisar de menos ainda. A quantidade vai depender do quanto você costuma transpirar, da temperatura no local, etc.

6. Carregue moedas!
Brasileiro tem mania de querer se livrar de tudo quanto é moeda pra não ficar com peso na carteira, mas no caso da Europa, por exemplo, você vai precisar delas para comprar tickets de metrô nas maquininhas e para entrar nos banheiros.

7. Leve uma pochete de turista.
Ter seu passaporte e dinheiro colados na sua barriga pode salvar a sua viagem. Segurança nunca é demais.

8. Mala ou Mochilão?
Essa é uma decisão pessoal, já que os dois têm prós e contras. A mala realmente é melhor para quem não consegue carregar muito peso (meu mochilão pesava 10kg), mas para subir e descer escadas, andar por ruas irregulares ou cheias, o mochilão é mais prático. A mala também tem a vantagem de ser mais fácil de acessar as coisas, mas no fim a decisão é sua.

9. Leve Engov na mala!
Sempre pode acontencer de um bartender (tcheco) te fazer beber shots com ele a noite toda! (True Story)

10. Preste atenção na gorjeta
Já fiquei morrendo de vergonha várias vezes ao sair de algum restaurante na Europa esquecendo que os 10% lá não estão inclusos na conta. Mas isso depende do lugar. Pesquisar sobre a cultura de gorjeta do lugar que você está indo pode evitar um peso na consciência!

11. Confira o horário de funcionamento das atrações
Ninguém merece chegar no lugar e ele estar fechado, não é?

Tem mais dicas úteis para acrescentar? Deixe nos comentários!
Até a próxima 🙂

Lisboa – Portugal (Parte 2)

Oi gente!

Para o outro post não ficar enorme, resolvi dividi-lo em duas partes. Então bora continuar a viagem!
Na segunda manhã em Lisboa eu fui conferir a Feira da Ladra (diz a lenda que nessa feira se vendia objetos roubados), que fica bem ao pé do Panteão Nacional.

Na verdade não gostei muito da feira, já que tinham várias tranqueiras sendo vendidas a preço de turista, mas é interessante para procurar coisas diferentes, como insetos coloridos conservados em cubinhos (isso mesmo) e algumas velharias.

feira da ladra

IMG_6780 IMG_6782

Eu fui na primavera, mas os dias já estavam dignos de verão. O Castelo de São Jorge era ali pertinho, mas estava tão quente e tinha taaanta ladeira para chegar até lá que resolvemos pegar um taxi. O total deu 4 euros, e como éramos 3 valeu muito a pena se render ao sedentarismo por alguns minutos!

O castelo é basicamente ruínas, mas é bem interessante e tem uma vista linda da cidade.

IMG_6783

A Praça do Comércio vista de cima!

IMG_6784

Lá no fundo a ponte do mesmo arquiteto da ponte de São Francisco e o mini Cristo Redentor!IMG_6802IMG_6808IMG_6847IMG_6833IMG_6846IMG_6859 IMG_6849

E esses pavões enormes que ficam gritando das árvores? Uma loucura.

IMG_6817

Olha o Castelo visto de um dos lindos miradouros de Lisboa!

IMG_6864

Descemos do Castelo, e depois de caminhar um pouco seguimos para esse Miradouro e terminamos num japonês baratinho com cerveja liberada!

No outro dia fomos conhecer Belém! Um bairro um pouquinho mais afastado, onde ficam a Torre de Belém, o Padrão dos Descobrimentos, o Mosteiro dos Jerônimos e os famosos pastéis de Belém!! Ou seja, vale mesmooo a visita.

Começamos a turistar pela Torre de Belém, que é pequenininha e com vários lugares com o pé direito bem baixo, me senti em casa!! Tudo sob medida. 😀

IMG_6875 IMG_6884 IMG_6888-2 1

Como as escadas são estreitas, é preciso esperar a sua vez de subir ou descer.

IMG_6915 IMG_6925 copyIMG_6917 IMG_6919

Como já deu pra ver na foto aqui em cima, o Padrão do Descobrimento daqueles que invadiram nossa casa e acharam que tinham algum direito é bem ali do lado.

IMG_6928 IMG_6933

IMG_6940 IMG_6938

A esse ponto do dia já estávamos morreeendo de fome, então fomos correndo para os pastéis de belém. Gente, que coisa maravilhosa é essa. Sdds doces portugueses.

IMG_6944 belem

E por último mas não menos importante, o Mosteiro dos Jerônimos!!
Ele é com certeza um dos lugares mais lindos que eu já fui! Juro que fiquei emocionada ao entrar lá.

IMG_6941  IMG_6943 IMG_6950

(O refeitóriozinho deles)

IMG_6954

IMG_6970

m2

Saímos de lá e pegamos um trem até a Praia de Carcavelos para aproveitar o resto do sol. A água estava beeeem gelada, mas quem cresceu indo às praias de Arraial do Cabo e nadando na piscina do Flamengo não pode reclamar de uma água geladinha. Então encarei assim mesmo. ❤

praia

De noite aproveitei para matar as saudades dessa babi linda maravilhosa que também estava dando as caras por Lisboa!

babi

Do dia seguinte só tem foto de comida mesmo. Não dava para sair de Portugal sem comer um bom prato de bacalhau né?? (Essa nega aqui de cima encarou até os caracóis!)

comida

comida2

E, para encerrar, mais uma foto cheia de amor! ❤ ❤ ❤

babi2

Me empolguei com as fotos mas Lisboa é linda demais então dá vontade de postar tudoooo!
Até a próxima!

Lisboa – Portugal (Parte 1)

Já deu pra perceber que Lisboa é um dos destinos prediletos aqui no blog. A babi já fez outros 3 posts sobre lá, mas sempre tem um pouco mais para falar dessa cidade lindaaaaa! E agora é a minha vez de opinar e dar dicas! 🙂

Lisboa é um pouquinho do centro do Rio com as ladeiras de Minas e ruas bem mais amplas! É impossível não se sentir em casa com as pedras portuguesas e sua língua mãe em todos os cantos.

Eu cheguei em Lisboa lá pelas 21h, mas já fui arrastada pra sair. Ir do aeroporto para o centro da cidade é muito fácil, já que o metrô (em pt de Portugal “métro”) tem uma estação lá mesmo.

A vida noturna de Lisboa é muito intensa, e cheia de festas do Erasmus (programa de intercambio europeu). É só procurar um pouquinho que já se encontra um lugar pra sair! Resolvemos ir em uma boate chamada Urban Beach, mas chegando lá os seguranças encrencaram com o coque samurai de um dos meninos e resolveram que não estava de acordo com as normas da boate (mas gente, wtf). Apesar disso logo arrumamos outro lugar pra sair, não falta opção! E taxi lá é baratinho, dividindo sai o mesmo preço de ônibus.

No dia seguinte fui dar uma voltinha por Sintra para conhecer os arredores e o Palácio da Pena, que a babi já fez até post! É lindo demais!

IMG_6590

Na volta para Lisboa também conheci a Boca do Inferno, no litoral.

IMG_6620 IMG_6624 IMG_6627 IMG_6632

O roteiro por Lisboa mesmo foi minha amiga intercambista que fez especialmente para mim! ❤

Começamos andando do shopping El Corte Inglés até o Jardim Eduardo VII, e de lá para a Praça do Marquês de Pombal e Avenida da Liberdade.

IMG_6633IMG_6637
IMG_6643IMG_6667
IMG_6672IMG_6676IMG_6678IMG_6680IMG_6681
IMG_6684

Depois de tirar fotos com o bondinho, seguimos para estação do Rossio (uma das mais lindas da vida) e fomos comer um arroz e feijão com guaraná na rua ao lado. ❤

IMG_6690IMG_6699 IMG_6700

Logo em frente a essa estação está a Praça do Rossio, que estava toda lilás!

IMG_6703 IMG_6708 IMG_6718 IMG_6704

Ali perto, na Rua da Betesga, fica a Confeitaria Nacional, onde comi A MELHOR TORTA DE LIMÃO DO MUNDO. E olha que já provei várias por aí! Aliás, fazer dieta em Portugal é uma missão quase impossível!

IMG_6725-2 IMG_6728 torta de limao confeitaria

Nosso último destino foi a Praça do Comércio!

IMG_6729 IMG_6732 IMG_6733 IMG_6736 IMG_6746

E para encerrar o dia, uma limonada com hortelã nas margens do Rio Tejo!
(Encerrar?? Com esse sol?)

IMG_6748IMG_6753
IMG_6756

IMG_6767

O resto da viagem vem em outro post porque ainda falta muuuuita coisa!
Até mais!

Londres – Inglaterra

Londres foi sem dúvidas a minha cidade predileta da viagem!!! Não esperava gostar tanto, mas ao andar pelas ruas fui me apaixonando perdidamente. As atrações de lá são realmente interessantes, a cidade é linda, e eu ❤ ❤ ❤ sotaque britânico. Não tive como não me apaixonar!

Saí de Brighton de trem (aprox. 1h20 de viagem) e fui logo conhecer o London Eye e a Westminster Bridge, para ver o parlamento.

Como ia mudar de lugar toda hora comprei logo o ticket de dia inteiro do underground. Mas gente, como venta nesse metrô!

london eye-2 IMG_6369 IMG_6372

IMG_6377

Foto clássica feita, hora de seguir para depois da ponte!

IMG_6383 cabine

Passamos pelo St. James Park até chegar no Buckingham Palace, o famoso palácio onde acontece a troca da guarda! Mas não chegamos a assistir porque é preciso ir em um determinado horário.

Screen Shot 2015-06-18 at 11.49.53 AM

IMG_6385-2 IMG_6386-2IMG_6387-2 IMG_6388-2

(Nessa foto de cima já dá pra ver uma pontinha do palácio!)

IMG_6389-2IMG_6394-2IMG_6392-2IMG_6390-2

De lá seguimos para Covent Garden andando até Piccadilly Circus, e me arrependo muito muito de não ter tirado fotos! Mas é por lá que rolam os musicais, então fomos até o teatro onde estava passando Les Miserables e conseguimos comprar um ingresso para o mesmo dia que não foi absurdamente caro (45 libras)!

Resolvemos caminhar por lá mesmo até dar a hora, então vimos umas lojas, tomamos um chá no Costa (exatamente em frente) e voltamos para o teatro.

Screen Shot 2015-06-18 at 12.15.29 PM

Eu choro horrores todas as vezes que vejo o filme, então não podia esperar nada diferente do musical. É claro que chorei do momento que abriram as cortinas até o final. Mas apesar de ter amado confesso que ainda assim prefiro o filme.

LM

No dia seguinte saí para conhecer a Tower of London.

Eu gostei de andar por lá, mas não dei muita bola para as atrações. Uma das mais famosas é a das jóias da coroa, mas como eu não sou muito de jóias também não liguei. Gostei mais de ver o vídeo da coroação da Rainha Elizabeth II novinha!

IMG_6396-2 IMG_6399-2

IMG_6403-2  IMG_6412-2IMG_6415-2

IMG_6409-2IMG_6421-2

Da Tower of London já da pra ver a London Bridge!

IMG_6420-2 IMG_6408-2

—- de outro ângulo —-

IMG_6423-2

Depois fomos para Camden Town (eu definiria como uma Uruguaiana Punk), onde comprei meu óculos lindo de 15 libras (RIP) e almoçamos numa feira que tem comidas de vários cantos do mundo!

CTown - Feira

(Paradinha obrigatória na Urban!)

Urban

Fomos para Oxford Street passar na Primark gigante porque eu precisava comprar outra mala e ficamos andando por aí, até entrar na Foyles, uma livraria enorme com vários andares que é de enlouquecer!!! É um must para os amantes de livros!!

foyles

Caminhamos até Trafalgar Square, e descobrimos que estava tendo um evento pelo dia de São Jorge. Tinham comidas, músicas/shows para crianças, e brincadeiras como acertar a argola na lança no cavalheiro.

TS2 TS1 TS3 TS4

Foi então que fizemos a primeira decisão ruim da viagem: Resolvemos ir assistir um filme na Leicester Square, e o melhor horário era para The Last Five Years, um musical com a Anna Kendrick. Mas o filme era TÃO ruim que não aguentamos 30 minutos e fomos embora.

Choramos pelas libras jogadas no lixo e fomos jantar no Food for Thought, um restaurante vegetariano super gostoso em Covent Garden (parece que o restaurante vai fechar as portas dia 21 desse mês, então quem ficar curioso corre logo!).

Depois disso tive que começar a resolver como eu iria embora, já que o metrô só iria abrir depois das 7h e eu tinha que estar no aeroporto lá pelas 8h. Comprei o Oyster Card e carreguei (nem sempre dá pra comprar com o motorista) e fui descobrir qual ônibus pegar para a Victoria Station (e onde pegar!). Por sorte tinha um ponto do lado de onde eu estava hospedada, e o ônibus passava de 15 em 15 min.

Então fui cochilar e acordei 4 horas da manhã para pegar o ônibus até a estação de trem, peguei o trem até o aeroporto, voei até Berlim, peguei o metrô para ir até outra estação de trem, e finalmente peguei o trem até Leipzig, onde eu ficaria de vez. Uma super maratona! E tudo pra chegar a tempo de ver a minha amiga dançar!

tchauu

Foi uma pena ter ficado só 2 dias em Londres, mas mesmo assim valeu a pena. London merece uma visita nem que seja por um diazinho!

efeitos

Fiquem ligados no blog para viajar com a gente! 🙂

Amsterdam e Keukenhof – Holanda

Chegamos em Amsterdam no meio da tarde, deixamos as malas no hostel e fomos almoçar. A primeira imagem que tive da cidade foi o vagão do metrô super doido que era cheio de pinturas de plantas por dentro. E precisa passar o ticket para abrir a catraca na hora de entrar e de sair (achei engraçado a mudança de confiança, já que nas outras cidades que fomos era só estampar o ticket, mas não tinha muito controle). Ficamos no Stadsdoelen da rede Stayokay que uma amiga me indicou. Adoramos o lugar! Ele fica perto do Waag, um “castelinho” que funciona como café restaurante. Dessa vez ficamos em dormitório, mas escolhemos um quarto só de meninas que tinha 4 beliches. O banheiro também era ótimo, com um espacinho separado para deixar as roupas na parte do box, além do café da manhã incluso que era uma delícia. Outra coisa legal é que da pra entrar na recepção do hostel pelo google maps!

2

1

A única parte ruim foi que nos botaram no quarto do último andar, mas foi bom pra queimar nossas gordurinhas!

IMG_6133 IMG_6134 IMG_6136IMG_6135

Saímos para almoçar e foi aí que caiu a ficha de como Amsterdam é caro. Pagamos uns 8 euros numa sopa de tomate que era mais água com gostinho que outra coisa. Mas como já tínhamos descoberto os encantos do kebab nos preparamos para essa economia. E ainda descobrimos um wok to go do Suriname, que não é nada mais nada menos que um yakisoba. Era super baratinho e vinha muuuita comida! Outra opção baratinha são os famosos lanchinhos prontos que ficam nas maquininhas, mas esse acabamos não comendo.

Caminhando por aí depois do almoço demos de cara com o Red Light District, que literalmente cheira a maconha. Apesar dos turistões babões, o clima lá é super de boa, com famílias caminhando entre sex shops, museus do sexo e de drogas, além de excursões de velhinhos. Nada barra pesada! A aparência é de uma rua de Amsterdam como outra qualquer, só que com mulheres nas vitrines (que ficam nas ruas mais laterais e menores) e essas lojas diferentes.

Só fiquei bolada com uma casa de show que soltava esguichos de água na rua, porque tava um frio da porra e o negócio me molhou. MUITO VACILO.

Na manhã seguinte resolvemos ir para o Keukenhof, o famoso parque das tulipas que só abre de março a maio, na primavera. Chegar lá é bem facinho. É só pegar um trem até o aeroporto Schiphol e lá vão ter quiosques vendendo o ingresso e transporte, o ônibus 858 te leva direto para o parque, que fica a uns 20 minutos de distância. É até melhor comprar o ingresso no aeroporto já que no parque a fila é maior.

O parque funciona das 8h as 19h, e a entrada custa 16 euros para adultos e 8 euros para crianças dos 4 aos 11 anos (até 4 a entrada é gratuita). Nós pagamos 23,50 euros no pacote com entrada do parque e transporte de ida e volta. Eu diria que umas 3 horas lá é o suficiente, mas depende de quantas fotos você quer tirar e do quão aficionado por flores você é.

IMG_5938 IMG_5940 IMG_5943 IMG_5947 IMG_5949 IMG_5953 IMG_5955 IMG_5966

(Muitosss velhinhos!)IMG_5971

IMG_5976 IMG_5980IMG_5986 IMG_5985

Pausa pro solzinho! ❤IMG_5995 IMG_5996 IMG_6000 IMG_6005

E essa modelo fofona que nos deixou babando de amores?? IMG_6010

(Explorar a amiga pra fazer book seu pode sim.)

kkh kkh2IMG_6013

Depois disso andamos um pouco mais pela cidade e desmaiamos até o dia seguinte. Afinal ninguém é de ferro, né?

Nós consideramos bastante comprar um I amsterdam Card ou Holland Pass, que são pacotes de descontos para museus, atrações e restaurantes, mas acabamos não comprando nenhum deles, já que teríamos que ver tudo com muita pressa para valer a pena o preço. Mas dependendo do tempo e interesse até é bom comprar sim.

Escolhemos ir no Rijksmuseum (se pronuncia Ráiks!) e no museu do Van Gogh. Achei os museus mega caros comparando com os outros que fomos (17,50 e 17 euros respectivamente) e não tem desconto de estudante. Confesso que não gostei muito do Rijks, que é o museu nacional. O espaço é super legal, ele é enooooorme e dividido em épocas, mas eu não me identifiquei muito com o acervo, gostei apenas de uma coisa ou outra (achei sensacional um lockerzinho com carregadores de celular!!!). Mas o do Van Gogh eu amei, e ficamos loucas com a lojinha! A capa de chuva era a coisa mais gracinha da vida, pena que faltou dinheiro.

IMG_6017  IMG_6020IMG_6021

rijks rijks2

The Night Watch com Rembrandt marotando ali no meio. (Kd Jon Snow mozão)rijks3

O famoso I Amsterdam fica em frente ao Rijksmuseum, e dá pra ter uma vista legal de dentro do museu.

rijks4

Paramos para um cheeseburger maroto e partimos pro Van Gogh. Ele tem 4 andares e conta a vida do pintor mostrando a arte de cada época da sua vida, sua rede de contatos e obras de artistas que ele mantinha contato. O museu existe graças ao sobrinho de Van Gogh, que reuniu cartas e obras e investiu em fazer com que o tio fosse reconhecido. Por isso é possível ver (e ouvir!) várias cartas que Van Gogh escreveu, principalmente para seu irmão Theo.

IMG_6022

Nhommm!

vangogh

Como ainda estava sol aproveitamos para passar no Vondelpark e voltar no Museuplein (onde fica o Rijks e o I Amsterdam) para tirar fotos.

IMG_6025 IMG_6027  IMG_6028

Sdds foco.

IMG_6029

IMG_6030IMG_6040IMG_6044IMG_6071

“Acho que essa selfie não vai dar certo miga”IMG_6067

térdan

IMG_6066

I amsterdam é sessão de fotos fail na certa, mas não deixa de ser divertido.

Esse dia de museus acabou com o meu dinheiro e por isso passei o próximo dia fazendo programas gratuitos! Meu muito obrigada ao blog do Ducs Amsterdam, que salvou o meu dia com ótimas sugestões. Meus programas foram basicamente andar por aí tirando fotos, mas me diverti!

A estação de trem lindona!

IMG_6075

Manda mais bicicleta que tá pouco!

bikes

EYE Museum ao fundo (vista da parte de trás da estação de trem).

IMG_6078 IMG_6077

IMG_6085

Indo para a biblioteca, que é um dos lugares que dá para ver Amsterdam de cima gratuitamente (além de ser muuuuito legal!!!)

IMG_6088IMG_6091 IMG_6090

IMG_6098 IMG_6100 IMG_6096IMG_6103

Bem pertinho está o NEMO.

IMG_6104 IMG_6109

Ele fica bem no porto!

“Sail, you fools!”

IMG_6112IMG_6119IMG_6118

O Waag de manhã.

IMG_6123IMG_6127 IMG_6126

Quando encontrei de novo com a Maria (ela foi no Cobra Museum!) resolvemos caminhar pelo bairro Joordan.

IMG_6147 IMG_6153

Valeu muito a pena! Vimos várias lojas legais, incluindo o Brechó Episode que ficamos loucas, uma lojinha cheia de coisas divertidas e uma sorveteria que tinha um sorvete maravilhoso e um Stroopwaffle FEITO NA HORA. Fiquei louca com aquele caramelo feito na minha frente, quentinhooooo. Eu cheguei a comer o biscoito do pacotinho, mas vou dizer que não tem comparação, o fresquinho é mil vezes melhor.

episode stroopwaffle

Quando estávamos voltando para o hostel vimos que tinham montado um parque na Praça Dam e resolvemos voltar mais tarde. A criatura Maria me convenceu/obrigou a ir nesse negócio atrás da roda gigante que ficava dando voltas e rodando de cabeça para baixo e eu quase morri de desespero e quis levar ela junto. Foi muito foda mas eu confesso que morri de medo. Depois disso resolvemos ir em alguns mais lights, como que ficava rodando la em cima e o que dava pulinhos. Infelizmente meus dedos incharam horrores de ficar segurando a barra com o vento frio batendo, e tive que deixar embaixo da água quente para eles desincharem (sério!!!).

(Viva as hashtags! Sorry por cortar o nome do amigo)

parque2 parque

Foi uma despedida com estilo!

Apesar de ter me divertido e achado a cidade linda e tal eu não amei Amsterdam. Achei as ruas apertadas e as pessoas muito aceleradas e estressadas (você com certeza vai quase ser atropelado por algum dos ciclistas). Não me identifiquei com o lugar, mas já a babi amou! Passa aqui pra ver o que ela falou de lá!

Tchau tchau 🙂