Jantar medieval no Castelo de Knappogue

Olá gente! To um pouquinho sumida aqui do Blog mas estou planejando muitas novidades que em breve vocês vão ficar sabendo! Tenho certeza que estão amando os posts de viagem da cacau e que nem tão sentindo minha falta hahaha 😛

Hoje vim contar pra vocês sobre a noite mais incrível que eu já passei aqui na Irlanda. O international office aqui da UL providenciou para gente um jantar no castelo de Knappogue, em Quin, Co. Clare, condado pertinho aqui de Limerick.

3971368204_722a7d56e3

Uma verdadeira experiência medieval que parece que você se teletransportou para um dos cenários de Game of Thrones ou de The Tudors. Assim que você entra no castelo, que existe desde 1497, é recebido com uma bebidinha chamada Mead, uma espécie de hidromel que é servido em copos feitos de pedra. Os “moradores” do castelo nos recebem de maneira muito simpática, nos chamando de milady e coisas do tipo. Junto com o aperitivo de mel são servidos também pãezinhos molhados no sal. Isso mesmo! Uma tradição da idade média feita para espantar os maus espíritos. Legal ne?

IMG_3121 IMG_3124

Com muita música, teatro e hospitalidade, somos levados para o salão principal, onde é realizado o jantar. Na mesa, tem vinho branco e tinto, pães e manteiga. Tudo decorado com velas e louças que remetem à época.

IMG_3143 IMG_3219 2

IMG_3133 2 IMG_3181

O jantar começa enquanto shows de teatro, dança, e até sapateado acontecem no palco. E nós também participamos. Alguns do grupo foram selecionados para representarem os reis e rainhas do castelo. Eles sentavam numa mesa na frente de todo mundo e recebiam as refeições primeiro. Sorte deles! 😛
IMG_3147 IMG_3145 IMG_3189 2 IMG_3185

IMG_3242 2 IMG_3240 IMG_3256 IMG_3267 IMG_3233

Como se não bastasse, a comida também era de primeira!

De entrada foi salada com Salmão cru defumado e pepino ❤

IMG_7823

Depois sopa de tomate com manjericão
IMG_7824

Tava incrível essa sopa… queria mais. Aiai…
IMG_3157 2

E o prato principal foi frango com um tal de “Veronique Sauce” servido com purê e legumes.
IMG_3195

A sobremesa era uma espécie de cheese cake de limão com canela. Não teve como manter a dieta! hahahaha 😛

IMG_7827

A noite foi realmente única. E pra quem estiver por aqui, esse jantar pode ser reservado em vários outros castelos aqui pela Irlanda, em Clare, Limerick, Galway e em Dublin. Então pra mais informações só dar uma olhadinha no site deles aqui.

Créditos das fotos pro meu querido amigo Jean Cesca

O que acharam? Vocês já tiveram uma experiência dessas? Conta pra gente aqui nos comentários.

Até a próxima ❤

Vídeo do site que resume bem o que nós sentimos ❤

Anúncios

St. Patrick’s Day 2015 – Dublin

St. Patrick’s Day 2015 – Dublin

Nessa semana, dia 17 de Março, aconteceu a comemoração do St. Patrick’s Day, uma das datas mais importantes da Irlanda. Rolou festa a semana toda em vários pontos do país e eu resolvi checar como seria a famosa festa irlandesa em Dublin e registrei tudinho pra contar pra vocês!

997049_10152877227564615_1687803319477760123_n

DCIM100GOPRO

1512405_10153171083272042_1612284700798720268_n

Primeiramente, por quê essa data é tão especial aqui? O feriado que começou como uma festa religiosa em homenagem a São Patrício, padroeiro da Ilha Verde pois foi o grande responsável pela evangelização na ilha e a conversão dos pagãos ao cristianismo no século IV. Além disso, várias lendas e histórias foram nascendo ao redor deste santo, como por exemplo, a que afirma que St. Patricks expulsou as cobras da Irlanda. (Realmente não existem cobras aqui). Com o passar dos anos, a festa foi se desligando do cunho religioso e tornando-se uma comemoração popular internacionalmente conhecida. (Pra entender mais só clicar aqui).

A festa lotadíssima em Dublin, começou com a famosa Parada nas ruas. Muitas pessoas se posicionaram por todos os cantos da cidade, nas ruas, sacadas e até em cima dos monumentos para assistir o show. Eu confesso que como brasileira, acostumada com escolas de samba, fiquei um pouco decepcionada com o desfile. Achei que faltou um dedinho de um brasileiro ali. Mas isso não tirava a graça do espetáculo. Gaitas de fole, bandas marciais, carros alegóricos e fantasias animavam as ruas de Dublin. Gravei as melhores partes pra vocês! É só assistir aqui em baixo. Não se esquece de dar like no vídeo depois 🙂

10423280_10152877233279615_5196389565575320253_n

Depois do desfile, as pessoas se concentram em sua maioria no Temple Bar. Para curtir os pubs ou beber na rua, que, por sinal,  é proibido durante todo o ano, mas. somente nesse dia abre-se uma exceção. É como se fosse um carnaval. Achei que faltou música na ao ar livre. Pra ouvir um som tinha que entrar em algum bar e consequentemente consumir. Cadê os BRs pra dar uma dica pra esse povo??

IMG_2487

Se vê gente de todas as idades. Crianças, jovens, adultos e idosos… A quantidade de pré adolescente bêbado na rua me chocou um pouco. Não que isso seja muito diferente do Brasil, né? Mas irlandês não tem limite, e nem senso do ridículo quando o assunto é álcool.

Apesar de lotada, vale a pena pela experiência. Já dar pra riscar “comemorar St. Patricks na Irlanda” da lista de coisas pra fazer antes de morrer! 😛

IMG_2451 IMG_2448

A melhor parte é a criatividade da galera na hora da fantasia. Não tinha ninguém que não estivesse de verde! O clima da festa deixa a cidade muito bonita e feliz.

IMG_2494 IMG_2498 IMG_2458

Tattoo Temporária escrito “Kiss me I’m Irish” em Irlandês. Pro recalque passar longe! 😛

IMG_2466

IMG_2473

E vocês? Comemoraram o St. Patricks esse ano? Como foi? Conta pra gente nos comentários! Espero que tenham curtido o post e tenha dado pra matar a curiosidade de como é essa festa tão famosa, aqui, no seu país de origem.

Beijinhos :*

Killarney, Irlanda

Kilarney fica há mais ou menos duas horas da cidade que eu moro, Limerick. Resolvi passar o fim de semana lá pois estava muito interessada em conhecer o parque nacional.

Tinha reservado um hostel mais afastado da Cidade, por indicação da minha prima que me acompanhava. Porém chegamos no centro da cidade muito tarde, pois pegamos o trem, que era mais barato que o ônibus, mas fazia 3 conexões, e o último ônibus do centro até o hostel ja tinha parado de circular.

Apesar disso, achamos um Hostel muuuuuuito fofo, chamado “The Súgán”, que tinha a decoração toda composta por cacarecos antigos. Por 17 euros e direito a café da manhã, passamos a noite de sexta bem.

IMG_1437

Ainda na sexta, demos uma volta pelo centro que é minúsculo e uma gracinha. Todos os Pubs tocavam música tradicional Irlandesa. Foi uma delícia.

No sábado de manhã, passeamos de novo pelo Centro, agora pra checar a vida diurna. Lojas, restaurantes, cafés, cada detalhe da cidade era apaixonante.

A tarde fomos conferir o parque. E eu consigo descrevê-lo em uma única palavra: Nárnia. A paisagem parece que saiu do livro de Clive Staples Lewis. O mais legal foi a trilha sonora. Minha prima preparou uma playlist só com músicas  instrumentais celtas, o que deixava a sensação de estar dentro do filme mesmo.

IMG_2371 IMG_2384  IMG_2447 IMG_2463 IMG_2468 IMG_2502 IMG_2635

Passamos o dia todo lá e então, fomos finalmente pro Hostel afastado que queríamos ficar no início, o “Dunloe View Hostel”, que não tinha cara nem de Hostel, nem de Hotel, era um Lar. É literalmente uma casa, com um quintal com galinhas, cabras, coelhos, uma lareira na sala, pão e geléia caseira no café da manhã e um dono tão querido que parece que você é parte da família!

Acabou que foi a melhor opção mesmo, pois no Domingo fez um temporal tão grande que não conseguimos sair de casa. Então nosso programa foi ficar em casa, de frente pra lareira, ouvindo música, conversando e lendo.

IMG_1499

Meu primeiro fim de semana na Irlanda

Flag

Oi gente! Andei desaparecida aqui porquê estava organizando minhas coisas para meu intercâmbio na Irlanda. Agora que já aterrissei em terras verdes, posso contar um pouquinho pra vocês do meu primeiro fim de semana aqui.

IMG_0353

Sábado fui com o curso de inglês para o lado de Galway Bay, conhecer os famosos Cliffs of Moher de um jeitinho bem diferente: Pelo mar! Pegamos um barquinho tipo de pescador no Dooling Pier e seguimos por uns 30 minutos até os Cliffs. O dia começou super acinzentado, mas como é comum aqui, logo depois, o tempo abriu e ficou um dia MARAVILHOSO para um passeio em alto mar.

Cliffs of Muher

Foi realmente incrível! É emocionante ver obras da natureza como essa.

IMG_0346

Um fan fact sobre os Cliffs, é que foi lá que foram gravadas as cenas do Harry Potter 6, em que ele e o Dumbledore entram numa caverna no meio do mar a procura de uma das Horcruxes. Então para os fans do bruxo e de uma bela paisagem, esse lugar definitivamente é imperdível!

Logo após seguimos nossa viagem para a ilha de Inis oirr que é uma coisa fofa!! Muito calma e cheia de famílias com crianças curtindo um dia de sol! Para os que não sentem frio rola até dar um mergulho. Você pode alugar uma bike ou fazer um passeio de charrete. É tudo num preço acessível, nada de preço para turista.

IMG_0408

Mas para mim o mais incrível são as ruínas do O’Brien fort, que você pode escalar e admirar vista de toda a ilha de um ângulo privilegiado.

IMG_0467

IMG_0503

IMG_0437

Na volta paramos um pouquinho na cidade de Lahinch, para contemplarmos o por do sol na praia. Ficamos apenas 40 minutos mas eu definitivamente voltarei lá pra poder curtir mais, pois ela me pareceu bem gostosa, com surfistas, crianças, além das lanchontes e pubs num clima mais litorâneo.

IMG_0548

Espero que eu tenha conseguido passar um pouquinho de como foi meu maravilhoso sábado para vocês e agora estarei por aqui postando coisas legais sobre a Irlanda e também sobre a Europa

🙂

Estudando fora – Ciências sem Fronteiras

Imagem

Você conhece o programa de bolsa de estudos no exterior do Governo chamado Ciências sem Fronteiras?

Não?

Você não é o único! Muita gente não conhece esse tipo de benefício e hoje eu estou aqui pra falar um pouquinho da minha experiência com ele, já que mês passado recebi a maravilhosa notícia de que fui aceita pelo programa para estudar na Irlanda.

Primeiramente:

O que é?

Basicamente, o governo te paga para cursar graduação ou pós graduação pelo período de um ano a um ano e meio no exterior. Infelizmente o projeto só contempla as áreas de engenharia e áreas tecnológicas. No meu caso (design) eu entro em ”Indústria criativa”

Países: Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, China, Cingapura, Coreia do Sul, Dinamarca, Estados Unidos, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Hungria, Índia, Irlanda, Itália, Japão, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Rússia, Suécia, Suíça, Ucrânia, etc…

Valor da bolsa (depende para cada país)

Bolsa na Irlanda:

Bolsa Graduação Sanduíche: € 300,00 (trezentos euros) por mês.

Seguro saúde: € 90,00 (noventa euros) por mês.

Auxílio instalação: € 1.320,00 (mil trezentos e vinte euros.) Esse dinheiro é para ajudar nos custos na saída do brasil até a chegada na irlanda, ou seja, comprar roupa de frio, roupa de cama, etc

Auxílio material didático : € 1.000,00 (mil euros). Geralmente usado pra comprar um computador ou tablet

Auxílio deslocamento: Passagem aérea de ida e volta, de acordo com as normas estabelecidas pela CAPES, em classe econômica promocional.

Primeiros passos:

Se adequar aos requisitos do CSF  (Ciências sem fronteiras) :

-Ter mais de 20% de faculdade cursada até a data da viagem

-Ter tirado mais de 600 no ENEM (2009 em diante)

-Nota do teste de proficiência em línguas validado (dependendo o país que você vá. Ex: França- Teste de francês)

No caso da UFF, eu tive que passar por uma seleção interna, mas acredito que esse processo ocorra na maioria das faculdades.

Assim que abriu a chamada em outubro/novembro eu me inscrevi tanto no site do CSF quanto no site de relações internacionais da UFF. Quando você se inscreve você já tem que escolher o país que você quer e não pode escolher mais de um, caso isso aconteça o último que você escolheu que será o válido.

A seleção interna tinha alguns pré requisitos como CR acima da média, frequência na faculdade etc, mas isso varia de instituição pra instituição.

No site do CSF além de você preencher seus dados, você deve anexar uma série de documentos que não precisam ter muuuuita pressa não, cada documento tem um prazo pra você enviar. Um deles era o da seleção interna, além do comprovante do ENEM, histórico, e até comprovante de prêmios científicos, como olimpíadas etc…

Assim que você é aprovado na seleção interna, seu caminho já está começando a andar. É aí que você tem que correr atrás do teste de proficiência em línguas. No meu caso, como eu só falo Inglês, dei preferências aos países de língua inglesa e escolhi a querida Irlanda ❤

Para inglês os testes mais aceitos são o TOFEL e o IELTS. Sendo inglês americano e britânico respectivamente. Eu fiz o IELTS pois ele é mais fácil e a correção não é tão pesada, no entanto, o tempo de prova é curtíssimo.

É importante tirar uma nota alta no teste porém, caso você não vá assim tão bem, existe a possibilidade de você ir até 3 meses antes do início das aulas para fazer um cursinho preparatório de inglês.

Como o prazo de entrega da nota do teste estava muito em cima, tive que fazer a prova em São Paulo, pois não tinha mais data para marcar no RJ. Então uma boa dica é já estar com o resultado do teste em mãos antes de se inscrever para que não haja problemas.

Com a nota do teste pronta, é só esperar pelas chamadas e conferir sempre o E-mail. A CAPES faz contato com os candidatos através do Linha Direta e dessa forma você fica sabendo se está ou não passando pelas seleções.

Depois que o governo aprova sua bolsa você está pronto pra escolher as faculdades. A CAPES disponibiliza uma lista delas, com um breve resumo de cada uma e o site oficial. É nessa hora que você deve olhar uma a uma, desde infra estrutura, a matérias, acomodações, tudo! E selecionar as 3 que mais te agradam em ordem de preferência (1°, 2° e 3° opção)

Depois de escolher tem mais papelada e burocracia pra você arranjar e anexar, como cartas de recomendação, histórico traduzido, portfólio, etc etc etc, depende de cada faculdade.

E aí meu amigo, é esperar, ansiosamente pelo resultado.

Eu escolhi como 1°: Dublin Insttitute of Technology; 2° University of Limerick e 3° Institute of Technology of Carlow.

Felizmente as três universidades me escolheram. Eu berrei, festejei, sutei e aí veio a dúvida. Qual escolher? Eu tinha escolhido a primeira opção porque estava cega por Dublin, pois quando você pensa em Irlanda a primeira coisa que vem a sua cabeça são os pubs e a mistura de cidade grande com era medieval que Dublin oferece. Foi aí que eu resolvi pesquisar tudo de novo e então, Limerick me encantou.

O pessoal de Limerick na mesma hora me mandou um e-mail me parabenizando e me convidando para participar do grupo de alunos da UL no ciências no facebook e da página (EM PORTUGUÊS) falando sobre a faculdade e a cidade.

O campus da University of Limerick é INCRÍVEL, parece coisa de filme. é imenso, tem a arquitetura super moderna e a infraestrutura bizarra!

Imagem

Imagem

Pode parecer loucura mas isso tudo aí é o campus da Universidade

Se quiser olhar mais eles tem visão panorâmica e vídeos nesse site aqui http://www3.ul.ie/experience/

É uma cidade universitária com a vantagem de ser a terceira maior cidade da irlanda, apenas 3 horas de Dublin, com aeroporto perto e no coração do país, tornando fácil o acesso a outras cidades.

Sem falar que a UL possui o maior centro esportivo do país e uma série de atividades extra curriculares, além das acomodações TOPS: Apartamentos com suítes individuais.

Enfim, eu não podia estar mais feliz com minha escolha nem mais animada. Eu viajo em outubro, pra fazer um mês de cursinho antes de começar o ano letivo em setembro, pois a faculdade achou necessário (quanto mais melhor!)

Até lá, estou nos preparativos…Pesquisa de lugares pra comer, comprar e sair, despedidas e o que levar de importante.

Vou tentar colocar uma vez por mês aqui no blog a minha experiência com a viagem e eu espero que todos curtam tanto quanto eu!

Vejo vocês na Irlanda 😛

Mais informações: http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/