Euro Trip – Florença

Oii gente lymda

Ao planejar a viagem, colocamos apenas 2 noites em Florença, pois a cidade é pequena e imaginamos que daria tempo de ver tudo. Até deu. Mas a cidade é tão apaixonante que nos arrependemos de não ter ficado mais.

Ainda em Roma, pegamos o trem na Estação. Com o Eurail pass, que já háviamos comprado, tivemos que pagar apenas pela reserva do lugar, que foi 10 euros. A reserva se faz numa máquina mesmo, que emite o bilhete na hora e aceita cartões e dinheiro. O problema são os malandros que tentam “ajudar” os gringos desinformados. Na hora que estávamos tentando “decifrar” a máquina, apareceu um cara que praticamente nos forçou a aceitar sua “ajuda”. Sem falar que ele foi super invasivo e grosseiro! Pegou nosso eurail, digitou o número na máquina e começou a comprar o bilhete, pra no final pedir gorjeta (“tips for coffee”). Negamos, justificando que não pedimos a ajuda dele e ele saiu muito bolado com a gente. Ficamos até com medo dele sair correndo com nosso bilhete hahaha, mas deu tudo certo. A viagem foi rápida, cerca de 2 horas e os trens na Itália eram super chiques e tinham até lanchinho. 🙂

Chegamos de manhã e a primeira impressão já é de cair o queixo! A cidade parece que parou na Renascença.

Nos hospedamos no Hotel Bronze Horse, que tinha um quarto imenso e banheiro compartilhado com uma banheira daquelas super loucas que sai água por todos os lados hahaha. Mas o melhor foi a localidade. Ficava muito perto da “Piazza Della Signoria”, praça “central”onde se encontra o Palácio Vecchio, o museu Uffizi, a fonte de Netuno, e as cópias de algumas esculturas, como a de David do Michelangelo.

IMG_0088IMG_0086IMG_0085IMG_0083IMG_0077IMG_0074DCIM100GOPRODCIM100GOPRO

O primeiro dia foi dedicado a explorar as ruas e becos da cidade e, é claro, comer. As ruazinhas antigas e pontes milenares ficam ainda mais charmosas ao entardecer. Não há como comer mal em Florença. Diferente de Roma, lá você encontra massas artesanais com ingredientes frescos de dar água na boca. Infelizmente os preços não são tão atrativos assim. A opção mais barata era pizza, que variava de 5 a 8 euros. Já as massas, de 8 a 15 euros, em média.

(Vista na ponte Veccio)

IMG_0107 Continuar lendo