Livro: Galveston

O livro de hoje é Galveston, lançamento da Intrínseca, escrito por Nic Pizzolatto. O autor é conhecido por ter criado a série de tv True Detective que, aliás, eu super indico! E foi por amor a essa série que o livro chamou a minha atenção.

IMG_7289

Na primeira temporada da série dois detetives (Matthew McConaughey e Woody Harrelson) investigam vários assassinatos relacionados a rituais satânicos e, paralelamente, são investigados, anos depois, por esses mesmos crimes.

A segunda temporada também é de investigação, mas com um contexto mais político. São três detetives principais (Colin Farrell, Rachel McAdams e Taylor Kitsch) que são perseguidos diariamente por seus problemas pessoais. Achei que essa temporada foi extremamente enrolada, e o que salvou foram os diálogos maravilhosos e o desenvolvimento dos personagens. Mas não chega aos pés da primeira temporada.

IMG_7330-2

Agora, de volta ao livro.

A história é bem simples. O personagem principal, Roy Cody, é um matador de aluguel com câncer, que escapa de ser assassinado em uma emboscada e foge com outra sobrevivente da cena do crime, a jovem prostituta Rocky. Juntos eles vão para Galveston, uma cidade litorânea no Texas, e Roy se torna cada vez mais nostálgico e protetor em relação à menina. Note que eu não disse que ele se torna uma pessoa melhor. Bem no estilo do autor, a verdade é que ninguém no livro presta, cada um por uma razão diferente. A trama se passa, em geral, em motéis e bares, com descrições cruas e nada suaves, e repleta de cenas violentas.

Muitas vezes identificamos o clima da série True Detective no livro, por isso achei importante comentá-la. Seja pela presença de prostitutas, paisagens características norte-americanas, ou até uma cena bem específica da série, quando um dos detetives (McConaughey ❤ ) faz bonequinhos com a lata de cerveja, ação que é repetida por Roy.

matthew-mcconaughey-in-true-detective

“Em um ponto de ônibus, um velho barbudo bebia alguma coisa dentro de um saco de papel e chorava. Ele me disse que estava feliz. Havia saído da prisão naquele dia.

Quando voltei para o meu quarto, estava tão silencioso lá dentro que o tique-taque do despertador parecia reverberar, e aquele pequeno som me dizia que era tarde, mais tarde, e mais tarde ainda.

O tempo passara. Eu estava velho.”

IMG_7302

Nic Pizzolatto nos descreve perfeitamente as cenas. Quase podemos enxergar as paisagens e ambientes. Mas as vezes suas descrições ficam um pouco forçadas. Salvo por poucas passagens, Galveston é um livro mediano.

Um história simples, de leitura fácil (não confunda com leitura leve!), com um ponto interessante aqui e ali.

Nota: 6,5

Opiniões sobre o livro são bem-vindas!
Até mais 🙂

 

Anúncios

3 comentários sobre “Livro: Galveston

  1. Estou lendo o livro e também percebi isso que você falou de às vezes as descrições de espaço ficarem prolixas, deixando a narrativa meio arrastada. Mas, no geral, estou gostando bastante do enredo e tirando essas partes quando estão na estrada vendo as paisagens, está sendo satisfatória a leitura. Nada de outro mundo, porém diverte.

  2. Olha, até que o final do livro me surpreendeu muito, viu? A partir do momento em que foi revelada a verdadeira relação entre a garotinha e a Rocky, a narrativa fluiu em altíssimo nível, realmente surpreendente. Quanto à série, já assisti sim. A primeira temporada é espetacular, já a segunda começou bem mas não engrenou (provavelmente por falta daquele diretor com sobrenome japonês cujo nome esqueci). Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s